Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santistas detidos no Paraguai chegam a acordo por liberdade

31 dos 58 torcedores presos na semana passada chegaram a acordo com comerciante local para reparar danos em troca da retirada das acusações

EFE |

nullPelo menos 31 dos 58 torcedores do Santos que foram detidos na semana passada no Paraguai por incidentes ocorridos após a partida contra o Cerro Porteño, pelas semifinais da Taça Libertadores, chegaram nesta terça-feira a um acordo para serem libertados. Eles se comprometeram com um comerciante local para reparar os danos que causaram em troca da retirada das acusações.

Veja também: Santos manda dinheiro e advogados para libertação de torcedores

A juíza Patricia González disse a jornalistas que a conciliação foi assinada por 31 torcedores de uma torcida organizada, presos há seis dias em uma delegacia policial de San Lorenzo, cidade próxima a Assunção. O documento prevê uma indenização de 28 milhões de guaranis (R$ 11 mil) a um comerciante que teve sua loja destruída pelos vândalos. Além disso, terão que pagar 4 milhões de guaranis (R$ 1.580) para serem doados a alguma instituição beneficente a fim de conseguir a suspensão da prisão preventiva imposta contra eles pelo delito de "perturbação da ordem pública".

EFE
Santistas presos vão reparar os danos causados em troca da liberdade

Também foi anunciado que nas próximas horas se decidirá o futuro dos torcedores, que na quinta-feira passada foram processados pelo juiz Juan Carlos Pane, de San Lorenzo, por outras desordens que protagonizaram na cidade. A Polícia disse que os acusados atacaram várias lanchonetes com bombas de efeito moral, pedras e paus, danificaram equipamentos e levaram dinheiro das caixas registradoras, prejuízos que foram reparados através de um acordo com as vítimas, segundo a imprensa local.

O grupo, que argumentou que apenas se defendeu de agressões de torcedores do Cerro, será expulso assim que o processo judicial for concluído, segundo a Direção Geral de Migrações do Paraguai. Os santistas entraram no país vizinho através de Ciudad del Este, a 330 quilômetros de Assunção, na fronteira com o Brasil, em dois ônibus fretados, e retornavam quando se envolveram nos incidentes.

Depois de uma vitória por 1 a 0 no Pacaembu na partida de ida, o Santos empatou com o Cerro em 3 a 3 e se classificou para a final da Libertadores, contra o Peñarol.

Leia tudo sobre: santoscopa libertadores 2011paraguai

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG