Durantes as últimas 20 edições da competição, foram dez títulos brasileiros contra sete argentinos

Embora o futebol argentino seja soberano no número de títulos da Copa Libertadores (22), o Brasil ratificou, nesta quarta-feira, a reação iniciada no início dos anos 1990, conquistando seu 15º troféu no torneio, desta vez sob responsabilidade do Santos , que bateu o Peñarol, do Uruguai.

O histórico brasileiro na competição continental ganhou gás no título do São Paulo sobre o argentino Newell's Old Boys. Daquela campanha de 92 até 2011, foram 20 edições, com vantagem verde-amarela sobre os rivais vizinhos: foram dez títulos brasileiros contra sete argentinos.

Enquanto o Brasil teve conquistas de São Paulo (92, 93 e 2005), Grêmio (95), Cruzeiro (97), Vasco da Gama (98), Palmeiras (99) e Internacional (2006 e 2010), a Argentina venceu com Vélez Sarsfield (94), River Plate (96), Boca Juniors (2000, 2001, 2003 e 2007) e Estudiantes (2009).

As exceções na lista foram Olimpia (Paraguai), que ganhou seu terceiro título do torneio em 2002, Once Caldas (Colômbia), campeão em 2004, e LDU (Equador), que levou o título em 2008.

Além de colocar o Brasil no topo da América pelo segundo ano seguido - o Internacional o fez na temporada passada -, o Santos reafirma seu prestígio continental após 48 anos. O clube brasileiro, agora tricampeão da Libertadores, já havia levado esse troféu para a Vila Belmiro em 62 e 63, anos em que derrotou respectivamente Peñarol e Boca Juniors.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.