Grupo de 55 torcedores ainda espera para embarcar para o Uruguai, local da primeira partida da final da Libertadores

selo

Samir Carvalho
Os torcedores cederam o voo fretado para que a delegação santista conseguisse embarcar
A saga de torcedores do Santos que tentam chegar a Montevidéu, no Uruguai, para assistir à primeira partida das finais da Taça Libertadores da América continua nesta manhã, no aeroporto internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos.

Um grupo de 55 torcedores tenta embarcar voo 1249 da Aerolíneas Argentinas, com escala em Buenos Aires, desde as 23h de ontem, quando a decolagem foi cancelada e remarcada para as 7h de hoje. Às 5h30, o novo horário já não era mais confirmado pela Infraero, que remarcou a saída para as 9h10. Entre os 55 santistas, quatro não estariam nem na lista de espera para um eventual segundo voo.

O fretamento de voos para Montevidéu causou confusão na terça-feira em Cumbica. O avião da Pluna reservado para a torcida acabou sendo utilizado pela delegação do Santos , que chegou à capital uruguaia no início da tarde. Mas 90 torcedores que haviam comprado pacotes especiais do próprio clube ficaram plantados no aeroporto sem voo; e reclamaram com força, causando uma confusão no aeroporto . Um dos santistas invadiu o balcão da empresa aérea e agrediu um dos funcionários.

Irritado com a atitude impensada do colega revoltado, outro torcedor ameaçou partir para cima do agressor. Um policial militar interveio na confusão. Ninguém foi preso. A causa do atraso de mais de 16 horas foi o avião que ficou preso em Montevidéu devido a novo fechamento do espaço aéreo uruguaio por causa das cinzas do vulcão chileno Puyehue.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.