Com o 0 a 0 contra o Corinthians, no Pacaembu, time precisa de vitória simples na Vila para ser campeão

Nos minutos finais do clássico deste domingo entre Corinthians e Santos , a demora dos jogadores da equipe visitante em cobrar faltas, laterais e tiros de meta já indicava que eles estavam satisfeitos com o empate por 0 a 0. E as declarações dos atletas na saída do gramado deixaram claro que o Santos considerou mesmo um bom resultado o empate.

“Foi um bom resultado pra gente”, afirmou o meia Elano , que destacou o fato de contar com a torcida na partida de volta e mostrou preocupação apenas com o cansaço do time, que no meio de semana joga na Colômbia, contra o Once Caldas, pela Copa Libertadores. “É sempre importante decidir em casa, com a torcida do nosso lado. Vamos tentar vir o mais descansado possível depois do jogo da Libertadores para buscar esse título.

O zagueiro e capitão da equipe santista, Edu Dracena , avaliou que seu time teve uma atuação até melhor que a do Corinthians no Pacaembu, principalmente em relação às chances criadas. “O Santos no segundo tempo jogou melhor, teve chances mais claras. Não tem nada decidido e quem foir melhor na Vila vai ser campeão”, afirmou.

Sobre uma possível vantagem do Santos por jogar em casa a última partida da competição, Dracena preferiu minimizar. “É difícil falar que tem vantagem. Às vezes você está num dia ruim e não dá nada certo. É ter tranquilidade na Vila”, disse o zagueiro.

O atacante Neymar , que na tarde deste domingo teve as melhores chances do Santos, com duas bolas na trave, concordou. “Ninguém tem vantagem. O jogo foi lá e cá, os dois tiveram chances de fazer gol. E lá vai ser como nesse primeiro jogo, os dois atacando. Vai ser igual”, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.