Vice presidente diz que clube ainda quer um apoiador e um zagueiro, que podem vir do exterior

Sandro Lima confirma que o Fluminense continua atrás de reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro. Mas daí a conseguir pistas do vice-presidente de futebol é uma outra história. Misterioso, o dirigente admite o interesse em contratar um jogador para a mesma posição de Elkeson , que acertou com o Botafogo, mas prefere manter os nomes em sigilo para não atrapalhar as negociações.

“Como acabamos desistindo do Elkeson, nós estamos procurando um jogador com o mesmo perfil e características dele. Jovem e talentoso. Mas infelizmente não posso falar os nomes”, disse Sandro Lima.
Embora prefira manter o ar de mistério, o vice-presidente do Fluminense descartou a contratação de Ibson, ex- Flamengo e especulado como uma das opções.

“Nunca conversamos com o Ibson. É um grande jogador, mas nem sei como ele está lá na Rússia”, afirmou o dirigente tricolor.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Indicado pelo técnico Abel Braga, a diretoria do Fluminense contratou o zagueiro Márcio Rosário na semana passada, mas segue em busca de mais um jogador para a posição. Sandro Lima não descarta, inclusive, que o futuro reforço venha da América do Sul ou até mesmo da Europa.

“Estamos analisando todos os mercados, o sul-americano e o europeu, estamos fazendo todos os esforços para reforçar o time. Em breve teremos novidades”, disse.

“Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos”

Mas a prioridade do departamento de futebol não calça chuteiras e tampouco entra em campo. Promessa de campanha do presidente Peter Siemsen, o gerente de futebol continua sendo uma incógnita. Felipe Ximenes, Alexandre Faria, Paulo Bhering, o ex-jogador Jamelli e Rodrigo Caetano já foram cogitados.

“Ainda não temos nenhuma novidade em relação a isso. Encontrar um gerente é complicado, o mercado é escasso. Estamos procurando uma pessoa que faça o planejamento do futebol profissional e que a transição da base. Mas não temos ninguém com esse perfil ainda”, explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.