Tamanho do texto

Eles têm 30 profissionais que vão fazer o melhor em campo, afirmou o presidente Corinthiano. Rival paulista enfrenta o Fluminense no final de semana

Geralmente provocativo ao São Paulo, o presidente corintiano Andrés Sanchez foi político ao falar sobre o jogo entre Palmeiras e Fluminense, que interessa ao Corinthians na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. O técnico Luiz Felipe Scolari poderá utilizar reservas no domingo, mesmo após a eliminação na Copa Sul-Americana.

"Não vou ficar chorando se o Palmeiras jogar com reservas", minimizou Sanchez, em entrevista ao "SporTV", confiando no comprometimento do rival. "Eles têm 30 profissionais que vão fazer o melhor em campo."

Para ser campeão brasileiro, o Corinthians depende de um tropeço do líder Fluminense contra Palmeiras ou Guarani. Irritados com a derrota para o Goiás na Sul-Americana, os torcedores palmeirenses já começaram a pressionar a equipe para não favorecer o maior rival no final de semana.

Nesta quinta-feira, contudo, a preocupação de Andrés Sanchez já era com a próxima Copa Libertadores da América. O presidente do Corinthians minimizou o fato de seu time não ser cabeça de chave no torneio.

"No ano passado, fomos beneficiados dessa maneira e acabamos caindo fora. Na Libertadores, não tem nada fácil. Mas, se continuarmos disputando durante três ou quatro anos seguidos, com certeza seremos campeões", vislumbrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.