Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Salário alto inviabiliza ida de Emerson Sheik para o Vasco

Atacante foi oferecido em São Januário. Redução nos vencimentos do atleta seria única alternativa para acerto

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Após ser dispensado pelo Fluminense, o atacante Emerson foi oferecido por Reinaldo Pitta, seu empresário, ao Vasco. Como se trata de um jogador considerado de ponta atualmente no futebol brasileiro, o clube de São Januário ouviu a proposta inicial. Rodrigo Caetano, diretor-executivo, havia dito que o ciclo de contratações está fechado para 2011. Qualquer jogador que viesse seria dentro de uma boa oferta do mercado. Neste caso, porém, o salário do ex-tricolor inviabiliza a transação. Sheik é hoje um jogador caro para os cofres cruzmaltinos.

“Quando conversou-se, viu-se que era inviável financeiramente. O Vasco hoje não tem dinheiro”, disse Rodrigo Caetano ao iG. Para que a operação se defina, só em caso de redução salarial. Sheik recebia nas Laranjeiras salário mensal na casa dos R$ 300 mil. “Não gostaria de falar sobre este assunto no momento. O elenco do Vasco é este. Estamos contratando desde o início do ano e já temos uma boa base”, completou Caetano, citando que o clube acaba de acertar a volta de Juninho Pernambucano.

Sondagem é uma tarefa comum na função de um executivo do futebol. Nos bastidores, Caetano e outros dirigentes ouvem propostas e procuraram saber as condições de qualquer atleta que esteja em litígio com o clube ou em disponibilidade no mercado. Quando Adriano rescindiu seu compromisso com a Roma, da Itália, e voltou ao Brasil, o Vasco procurou informalmente Gilmar Rinaldi, então procurador do Imperador.

O dirigente evitou mais detalhes sobre o assunto em razão de o time estar envolvido nas quartas de final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, às 21h50, o Vasco enfrenta o Atlético-PR na Arena da Baixada, em Curitiba. Caetano entende que o momento não é oportuno para se falar em contratações. Domingo, no Engenhão, o time perdeu o estadual para o rival Flamengo. Por isso, o grupo está ainda abalado emocionalmente.
 

Leia tudo sobre: vascoemerson sheikrodrigo caetano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG