Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rússia vai sediar a Copa de 2018, e Catar será sede em 2022

Escolha das duas sedes aconteceu nesta quinta-feira, em evento da Fifa realizado em Zurique, na Suíça

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854453543&_c_=MiGComponente_C

A Copa do Mundo de 2018 será realizada na Rússia, e o Catar será a sede do Mundial de 2022. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, em evento realizado pela Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) na cidade de Zurique, na Suíça.

Os dois países nunca organizaram essa competição e sequer participaram da sua última edição, na África do Sul, em 2010. Fato que foi comemorado pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter: "Eu tenho que agradecer ao Comitê Executivo da Fifa, porque em 2018 e 2022 nós vamos para novas terras, já que a Copa do Mundo nunca aconteceu no leste europeu ou no Oriente Médio. Então eu sou um presidente feliz por causa do desenvolvimento do futebol", declarou.

AP
Joseph Blatter, presidente da Fifa, foi quem anunciou as sedes das próximas Copas

A Rússia teve que superar três candidaturas para conseguir o direito de sediar a Copa. A Inglaterra foi a primeira eliminada na votação, seguida pela candidatura conjunta de Bélgica e Holanda. Na votação final, os russos venceram a parceira entre Espanha ne Portugal.

Dois atletas russos estiveram presentes no evento para representar o país: Andrey Arshavin, do Arsenal, e a saltadora Yelena Isinbayeva participaram da comemoração após o anúncio oficial. "Vocês confiaram em nossa candidatura e eu posso prometer que faremos historia juntos", comemorou o vice-primeiro ministro da Rússia, Igor Shuvalov.

Apesar de não ter ido para Zurique, o primeiro ministro russo Vladimir Putin pode ter sido decisivo. Ele prometeu investir um alto orçamento para a Copa e também disse que dez novos estádios serão construídos no país. O principal ponto fraco russo, as longas distâncias entre as 13 cidades-sedes, foi combatido com promessas de melhorias em hotéis e infraestrutura de transportes.

Já o Catar teve que superar outras quatro candidaturas. A Austrália foi eliminada na primeira rodada de votos, e logo depois caiu o Japão. A Coreia do sul foi a terceira candidatura eliminada, e os Estados Unidos caíram por último, na votação decisiva.

"Não vamos decepcionar o mundo. Obrigado por nos dar essa chance e por acreditarem nessa mudança", afirmou o chefe da delegação do Catar.

O Catar teve suas estruturas hoteleiras e de transportes elogiadas pela Fifa, mas a alta temperatura do país sempre foi apontada como uma grande dificuldade. A proposta do governo local é climatizar os estádios para resolver esse problema.

Pela primeira vez, duas sedes foram escolhidas ao mesmo tempo. A decisão foi tomada pelos 22 membros do Comitê Executivo da Fifa, que na verdade seriam 24 se dois deles não tivessem sido suspensos por corrupção.

Veja, turno por turno, como foi a votação do Comitê Executivo da Fifa:

Copa do Mundo de 2018

1º turno: Inglaterra - 2 votos; Holanda/Bélgica - 4 votos; Espanha/Portugal - 7 votos e  Rússia 9 votos

2º turno: Holanda/Bélgica - 2 votos, Espanha/Portugal - 7 votos e Rússia - 13 votos

Copa do Mundo de 2022

1º turno: Austrália - 1 voto; Japão - 3 votos; Coreia do Sul - 4 votos; Catar - 11 votos, Estados Unidos - 3 votos

2º turno: Japão - 2 votos; Coreia do Sul - 5 votes; Catar - 10 votos e Estados Unidos - 5 votos

3º turno: Coreia do Sul - 5 votos,  Catar - 11 votos e Estados Unidos - 6 votos

4º turno: Catar - 14 votos e Estados Unidos - 8 votos

Leia tudo sobre: catarcopa do mundofifafutebol internacionalrússia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG