Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rosenberg chama Morumbi de panetone ao exaltar arena de Itaquera

Diretor de marketing do Corinthians não poupou o rival São Paulo de provocações ao comparar estádios

Gazeta |

Na coletiva que concedeu nesta sexta-feira para esclarecer os problemas do futuro estádio do Corinthians, o diretor de marketing do clube, Luís Paulo Rosenberg, não perdeu a chance de provocar o São Paulo e o Morumbi, preteridos pela Fifa de sediarem a abertura da Copa de 2014.

Ao explicar como será o estádio corintiano, Rosenberg cutucou a torcida são-paulina e trouxe à tona um apelido que corintianos e outros rivais dão ao Morumbi: panetone. "É importante que a torcida deles cresça. O São Paulo também merece uma torcida grande e fiel. É duro você fazer marketing para uma torcida de finalistas. Em finais, transborda gente no panetone. Nos outros jogos, não vai ninguém", brincou.

Logo depois, o dirigente usou o apelido provocativo ao Morumbi mais uma vez e brincou com "as frutas" que geralmente acompanham a iguaria natalina. "Geralmente o estádio é uma banheira de ofurô, bolo ou panetone. Depende de ter frutas ou não", ironizou. Na sequencia, com um sorriso debochado no rosto, garantiu que não fazia referências a rivais. "Não, não. Falei de ofurô, bolo, panetone com ou sem fruta...", brincou.

O São Paulo atraiu recentemente um grande público ao Morumbi, e não se tratava de uma decisão. Na apresentação do atacante Luís Fabiano, no final do mês passado, sobraram provações ao Corinthians. O goleiro Rogério Ceni chegou a dizer que apenas o seu clube tinha condições de fazer uma festa como aquela, pois possuía "casa".

O Corinthians, no entanto, assegura que terá um local ainda mais grandioso para promover jogos e eventos até 2014. O futuro estádio do clube em Itaquera foi aprovado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pela Fifa para receber a partida de abertura da próxima Copa do Mundo, ao contrário do Morumbi.

Para Rosenberg, a arena do Corinthians ofuscará o Morumbi. "O projeto de Itaquera é tratado como um estádio para São Paulo, e não só para o Corinthians", comentou, mencionando diversas vantagens do local. O acesso viário, por exemplo, seria facilitado. "Da zona rica, dos Jardins, você chegará até Itaquera mais rapidamente do que vai ao Morumbi."

As comparações do diretor de marketing não se restringiram a Morumbi e Itaquera. Ele mencionou a diferença entre torcidas novamente. "Só quero contemplar a torcida com o marketing, até porque a campanha contra o uso de camisinha seria o único jeito de conter o aumento dos nossos torcedores. Corintiano já nasce corintiano. Quem tem a melhor torcida do Brasil não precisa querer ser a maior", bradou Luis Paulo Rosenberg.

Leia tudo sobre: CorinthiansSão PauloMorumbiItaqueracopa 2014

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG