Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ronaldinho vibra com estreia "perfeita' e promete mais

Meia reconheceu que estava muito ansioso para encarar sua primeira partida com a camisa do Flamengo

Gazeta |

"Só pensava nisso. Dormia, acordava, trabalhava e só pensava nisso". Foi dessa forma que Ronaldinho Gaúcho explicou a ansiedade que sentia antes de estrear com a camisa do Flamengo, nesta quarta-feira, na vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu, no Engenhão.

O meio-campista atuou durante os 90 minutos e, após o apito final, ficou sozinho no gramado do Engenhão por alguns momentos, olhando para as arquibancadas e reverenciando os torcedores. "Todo mundo tem um pouco de Flamengo. Comigo isso veio muito forte", disse.

A presença da torcida (foram 37.042 pagantes) - que o ovacionou durante todo o tempo - foi o que mais impressionou o craque. "Às vezes nem em uma final vemos um público desses... Por isso que eu falo que Flamengo é Flamengo", falou o apoiador.

"É uma responsabilidade muito grande levar a camisa 10 do Flamengo, a braçadeira de capitão e ter de representar essa nação no Brasil e no mundo. Pessoas de todos os lugares pararam para ver o Flamengo. E isso por causa da minha estreia, o que me deixa feliz", vibrou o jogador, que classificou sua primeira partida como "perfeita", apesar de não ter brilhado muito em campo.

"Foi a estreia perfeita, sem dúvida. Claro que pessoalmente eu gostaria de ter rendido mais, mas vamos pensar em uma coisa de cada vez. Meu primeiro objetivo, que era a vitória, já foi conquistado", acrescentou Ronaldinho, que promete voltar a brilhar como nos velhos tempos.

"A magia continua, isso não se apaga nunca. Em alguns momentos aparece mais, em outros aparece um pouco menos, mas não acaba", disse ele, antes de descartar entrar na briga com Joel Santana para ser o 'Rei do Rio'. "Sou apenas um gaúcho buscando meu espaço aqui".

O brilho intenso, no entanto, ainda deve demorar a aparecer. "É difícil. Estou há muito tempo sem jogar e encontrei um grupo de jogadores com o qual eu nunca joguei junto. Só tenho a agradecer meus companheiros, que estão por enquanto vão me carregando", encerrou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG