Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ronaldinho quebra o silêncio e avisa que o bicho vai pegar

Craque diz que vai começar a parte mais gostosa do ano e lamenta estar fora do jogo com o Santos

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Quase seis meses depois de sua última entrevista coletiva no Flamengo, Ronaldinho Gaúcho quebrou o silêncio no clube. Na véspera do confronto com a Universidad de Chile, nesta quarta-feira, às 21h50, no Engenhão, pela Copa Sul-Americana, o craque apareceu sorridente, com sua boina característica e chinelo no pé. Com o uniforme de concentração para pegar o ônibus e ir ao hotel, mostrou muita concentração.

Flamengo está no G4 do Campeonato Brasileiro. Veja a tabela

Preocupado com a reta final no Campeonato Brasileiro, Ronaldinho aposta na superação do time contra o Santos, quando ele e Thiago Neves não estarão em campo. Consciente da importância dos últimos jogos da competição, prometeu se controlar para não ficar fora mais vezes e avisou: “É agora que o bicho vai pegar”.

Silêncio

Não me chamaram (risos). Só vou onde sou convidado.

Suspensões
Vou procurar ter mais atenção para não cometer esse tipo de falta e prejudicar a equipe, ter uma atenção maior para jogar todos os jogos que faltam esse ano. É horrível ficar fora na reta final.

La U
A gente já conversou. Falei com o Angelim sobre o time deles, mas amanhã (quarta-feira) o professor vai passar um vídeo. Nosso objetivo é encaminhar bem o jogo de volta. Em casa, temos de colocar o nosso ritmo e sair com uma vitória.

Títulos das duas competições
O que mais queremos é isso. Estamos bem nas duas competições. Ficamos 10 rodadas sem vencer e já não acreditavam mais na gente. Mas conseguimos dar a volta por cima. Seria uma alegria muito grande.

Flamengo x Santos
É horrível ficar fora num momento como esse, ainda mais nessa historia que teve no outro jogo e pela expectativa que criou. Ninguém gosta de ficar fora.

Por que acreditar
Todo mundo sabe pela história do Flamengo que quando o time chega, o torcedor começa a comparecer, a gente ganha uma força muito grande. Você olha para os pontos, o torcedor começa a lotar e o adversário vem sabendo da pressão que vai encontrar. Já estive do outro lado e é muito ruim jogador contra o Flamengo num momento como esse, com essa confiança e motivados como estamos.

Luxemburgo
Faz uma diferença grande por ter vivido isso muitas vezes. Sabe o caminho para conquistar títulos. De fora, vai passar muita coisa.

Caminho mais rápido
É importante a Sul-Americana, pois são poucos jogos com a possibilidade de conseguir uma vaga na Libertadores.

Seleção
Estou muito feliz. Depois de um longo tempo sem jogar, voltei com a confiança do treinador, sou um dos mais experientes e posso ajudar a molecada. Isso me deixa muito feliz.

À vontade na reta final
Há uma diferença grande do futebol brasileiro, que é mais cadenciado e técnico do que lá fora. Já me vejo adaptado, sem problema para jogar. Agora, fica a parte mais gostosa, que não vivia há muito tempo. Na decisão, qualquer erro complica muito. O bicho vai pegar agora no Brasileiro.

Grêmio
Ainda nem estou pensando nesse jogo. Só para esse agora (contra a Universidad de Chile). Quando chegar a hora vai ser a mesma coisa, vou dar o meu melhor para ajudar meu time a seguir bem no campeonato. Minha torcida é a do Flamengo. O pensamento é só em dar alegria ao torcedor do Flamengo.

Melhor do Brasileiro
Ia me dar uma moral também (risos). Há grandes jogadores passando bons momentos. Dois ou três jogadores em cada time fazendo a diferença. É difícil dizer um ou dois. O maior talento que surgiu é o Neymar, mas em cada posição tem um para gostar.

Entre na Torcida Virtual do Flamengo e comente sobre a entrevista de Ronaldinho

Leia tudo sobre: Flamengobrasileirão 2011ronaldinho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG