Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ronaldinho projeta "muitos anos" na seleção após carinho recebido

Jogador foi o mais tietado na Costa Rica e no México e Mano o considera o homem para dar respaldo aos mais jovens

Marcel Rizzo, enviado iG a Torreón |

O carisma de Ronaldinho Gaúcho o fez ser aplaudido de pé em uma partida na qual acabou com o sonho de vitória do time visitante. Autor do gol que iniciou a virada brasileira sobre o México, nesta terça-feira (2 a 1), o meia do Flamengo afirmou que o carinho que recebe quando viaja o faz querer não deixar nunca a seleção brasileira.

VEJA MAIS: Brasil vence o México com gol de Ronaldinho e um a menos

“É muito bom, né? (ser aplaudido). Vir tão longe do nosso país e ser tratado com tanto carinho, foi assim na Costa Rica também. Isso me motiva a me esforçar e jogar mais muito tempo na seleção”, disse o jogador de 31 anos, que não esteve na Copa do Mundo de 2010, voltou da Europa em baixa e agora recuperou a camisa 10 de seleção como capitão.



Foram seis jogos com Mano Menezes, com quatro vitórias, um empate e uma derrota. O gol que fez contra os mexicanos o tirou de um jejum de 12 partidas, ou quatro anos sem marcar pelo Brasil – a última vez havia sido em outubro de 2007, contra o Equador, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da África do Sul.

LEIA TAMBÉM: Ronaldinho e o sabor especial pelo gol no México

Se não tem a genialidade de alguns anos atrás, Ronaldinho impõe respeito, o que na visão de Mano Menezes é importante para dar respaldo, e até espaço dentro de campo, para garotos como Neymar e Lucas. Os mexicanos demonstraram respeito peolo jogador fora de campo, mas dentro também.

“Ele é craque, não importa a idade”, disse o zagueiro Rafa Márquez, que jogou com Gaúcho no Barcelona e hoje defende o Red Bul Nova Iorque.

Talvez, nos próximos meses, Ronaldinho ganhe até a companhia de um velho conhecido, que também está voltando a jogar: Kaká, que nas primeiras convocações de Mano era 100% descartado, agora pode já faz parte das observações, pois está jogando pelo Real Madrid.

Flamengo
Ronaldinho foi um dos seis jogadores que viajaram em voo fretado ao Brasil, logo depois do jogo, pago pelos clubes que pretendem contar com os atletas ainda nessa rodada do Brasileiro do meio da semana. Mas o meia não sabe se jogará contra o Palmeiras, 21h50, no Engenhão.

“Vamos ver o que vai acontecer. Chego amanha cinco, seis da tarde, é complicado, mas a gente vai ver o que vai acontecer quando chegar lá”. Além dele viajaram Neymar, do Santos, Réver, do Botafogo, Fred, do Fluminense, Dedé, do Vasco e Ronaldinho, do Flamengo.


 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG