Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ronaldinho chega atrasado, mas é único que anima torcida no Catar

Jogador do Milan e outros quatro convocados não participaram do início dos trabalhos por causa de um atraso no voo. Ao todo, a seleção treinou por uma hora e meia

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860322965&_c_=MiGComponente_C

A presença de cerca de 50 torcedores nas arquibancadas do estádio Al-Gharafa, em Doha, só pode ser percebida 45 minutos após o treinamento da seleção brasileira começar. Foi justamente no momento em que Ronaldinho Gaúcho entrou no campo que eles se manifestaram pela primeira vez. Gritos e palmas saudaram a volta do meia-atacante, que não atua pelo Brasil desde abril de 2009.

O primeiro treinamento da seleção no Catar para o amistoso contra a Argentina não contou com a presença de cinco jogadores desde o início. Além de Ronaldinho, Robinho, Robinho, Philippe Coutinho, Thiago Silva e David Luiz chegaram atrasados, devido a uma demora no voo que os trouxe da Europa.

Paulo Passos
Mano Menezes conversa com os atrasados Robinho e David Luiz
Mano Menezes conversa com os atrasados Robinho e David Luiz

Antes da chegada deles, 15 jogadores convocados por Mano Menezes iniciaram o primeiro dia de trabalho da seleção em Doha. Após vinte minutos de treinamento físico, eles iniciaram um rachão. A atividade foi interrompida por alguns minutos e os atrasados cumprimentaram os colegas que já treinavam.

Antes, Mano Menezes conversou com os atletas que chegaram depois. Após 15 minutos de aquecimento, eles se integraram no treinamento com bola, realizado em campo reduzido. Ao todo, a seleção treinou por uma hora e meia. Ronaldinho esteve somente na metade desse tempo. Foi o suficiente para agradar os torcedores presentes no estádio.

Na próxima quarta-feira, o Brasil enfrenta a Argentina, no Khalifa Stadium. O amistoso será o quarto de Mano Menezes no comando da seleção. O time venceu nas três partidas do técnico no comando, contra Estados Unidos, Irã e Ucrânia.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG