Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Romário dispara contra cidade de São Paulo na abertura da Copa

Deputado federal disse que, se dependesse dele, o primeiro jogo do Mundial aconteceria em outra sede

Gazeta |

O ex-jogador e agora deputado federal pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), Romário, segue disparando contra a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e as obras para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Em discurso para jornalistas, o 'Baixinho' disse que, se dependesse de sua decisão, São Paulo já estaria fora da disputa pela abertura do Mundial.

"Se a decisão fosse minha, São Paulo já estaria fora da abertura da Copa 2014. Faltam três anos e meio para a Copa e nada foi feito ainda", disse, no seminário 'Infraestrutura Turística, Megaeventos Esportivos e Promoção da Imagem do Brasil no Exterior', promovido pelo TCU (Tribunal de Contas da União).

Durante seu discurso, Romário avisou que falaria o que muitos presentes não gostariam de ouvir. Entre as declarações inesperadas, o deputado disse ter constatado, durante as visitas às cidades sede da Copa 2014, que o evento pode até deixar um legado esportivo e de mobilidade, mas nada será feito em relação a saúde, educação e inclusão de deficientes.

"Faço um pedido às pessoas importantes aqui presentes para que comecem a cobrar medidas em relação à preparação do Mundial de maneira diferente, pensando nesses legados. Infelizmente, a Copa de 2014 será do Brasil, mas não do brasileiro", completou.

Leia tudo sobre: romáriocopa 2014fielzãocbf

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG