Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Romário dá adeus a Teixeira, critica Marin e pede ação de Dilma

Ex-jogador, o hoje deputado federal diz que, sem a intervenção da presidenta, qualquer dirigente que assumir a CBF será manipulado

iG São Paulo |

Agência O Globo
Ronaldo no papel de pivô entre Teixeira e Romário: fim da linha para o cartola?

 

Sair Ricardo Teixeira não basta. Tampouco entrar José Maria Marín ou qualquer outro cartola. Para o ex-jogador e hoje deputado federal Romário (PSB-RJ), o que pode revigorar a gestão do futebol brasileiro neste momento de crise institucional é a intervenção federal na CBF (Confederação Brasileira de Futebol) com uma ação direta da presidenta Dilma Rousseff.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Eu vou falar o seguinte: Presidenta Dilma, interfira nesse momento delicado que vive o futebol brasileiro", afirmou Romário em perfil no Twitter. "Qualquer outro presidente que assumir a CBF sem a intervenção do governo federal será manipulação. Ou seja, continuaremos sendo enganados", completou.

Romário participou da campanha para o Brasil receber o Mundial de 2014 e chegou até mesmo a pleitear uma função de embaixador oficial do evento em visita à África do Sul durante da Copa do 2010, mas se tornou crítico feroz da gestão Teixeira quando foi eleito deputado federal. Amenizou o tom com a chegada do ex-parceiro de seleção Ronaldo ao COL (Comitê Organizador Local), mas a nova crise fez com que retomasse o apelo por profissionalização na gestão da CBF.

"...Só mesmo o governo federal pode resolver e ajudar. Tem que colocar uma pessoa técnica, que seja profissional, honesta e capaz", afirmou Romário. Ele também reclamou de Marín, que, de acordo com o estatuto da CBF, assume a presidência da entidade por ser o vice-presidente mais idoso.

"E sabe quem é esse, galera? É aquele que roubou a medalha do moleque do Corinthians na Copa São Paulo de Futebol Júnior", lembrou Romário, em referência ao epidósio no qual Marín foi flagrado por câmeras de TV colocando no bolso uma das medalhas dos campeões do torneio juvenil durante a cerimônia de premiação.

Nesta semana cresceram rumores que Teixeira, pressionado por denúncias de corrupção na Fifa e sem apoio no Governo Federal, irá renunciar à presidência da CBF. "Acredito que se realmente acontecer será a melhor coisa em todos os sentidos pra ele. Depois de 23 anos, realmente chegou a hora de outros", escreveu Romário no Twitter.

Leia tudo sobre: cbfcopa 2014colricardo teixeirajosé maria maríndilma roussef

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG