Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rogério Ceni se aproxima do 100º, mas São Paulo perde do Paulista

Em Jundiaí, anfitriões venceram por 3 a 2, tirando o time de Carpegiani da liderança antes do clássico

Levi Guimarães, iG São Paulo |

O Paulista não precisou nem de dois minutos para superar a defesa do São Paulo, que não havia sofrido gols nos últimos quatro jogos pelo Campeonato Paulista. E não se contentou com isso. Marcou mais uma vez ainda no primeiro tempo, viu Rogério Ceni diminuir - e se aproximar de seu centésimo gol - em cobrança de pênalti, mas acabou vencendo por 3 a 2 e colocou um ponto final à invencibilidade de oito jogos da equipe da capital.

Com o resultado, o São Paulo perdeu a liderança do Campeonato Paulista depois de quatro rodadas - agora é o 3º -, sendo superado justamente pelo Corinthians, rival do próximo domingo, além do Palmeiras, que agora é o vice-líder. Já o Paulista subiu para a sétima posição, se firmando cada vez mais entre o grupo dos oito times que se classificarão para a fase eliminatória do Estadual.

Como já havia acontecido no último fim de semana diante do Grêmio Prudente, o São Paulo teve motivos para reclamar da arbitragem. Quando o Paulista vencia por 1 a 0, Dagoberto e Fernandinho, em lances diferentes, reclamaram pedindo pênaltis ao caírem na área rival quando tentavam jogadas individuais. De positivo para a torcida são-paulina, a partida desta noite acabou oferecendo apenas o gol de Rogério Ceni.

Agora, o camisa 1 já acumula 99 gols em sua carreira. Ceni e o São Paulo têm no próximo domingo, portanto, a oportunidade perfeita para se redimir. Afinal, o time enfrenta o rival Corinthians, em um clássico que não vence há mais de quatro anos. Por conta de um show da banda Iron Maiden que será realizado na noite de sábado no Morumbi, a partida acontecerá na Arena Barueri. O Paulista, por sua vez, enfrentará a Ponte Preta em Campinas.

nullO jogo
Um primeiro tempo muito movimentado no estádio Jaime Cintra. O Paulista não precisou nem de dois minutos para abrir o placar contra uma defesa que não sofria gols há quase 400 minutos. Weldinho chutou forte de fora da área, Rogério Ceni espalmou para o meio da área e Fabiano chegou antes de Alex Silva para marcar, de cabeça, seu primeiro gol no Paulistão.

A reação são-paulina foi rápida, com quatro chances em poucos minutos. Aos quatro, Fernandinho chutou por cima do gol depois de se livrar da marcação e ficar livre dentro da área. Aos oito, Carlinhos Paraíba arriscou de longe, mas a bola foi direto para fora. Um minuto depois, Marlos chutou cruzado e o goleiro espalmou para escanteio. E aos dez, Dagoberto fez boa assistência para Fernandinho, que novamente chutou por cima.

Depois do começo intenso, o jogo diminuiu de ritmo. Somente aos 19 o São Paulo teve nova chance, mas mais uma vez Fernandinho chutou para fora, dessa vez depois de receber cruzamento de Jean da direita. Aos 22, o próprio Jean chutou de esquerda, mais uma bola para fora.

Aos 24 minutos, começaram as polêmicas. Ao tentar jogada individual e cair na área, Dagoberto reclamou de um suposto toque do zagueiro. A arbitragem, porém, só mandou o jogo seguir. Dez minutos depois, veio o lance mais grave. Ao invadir a área, Fernandinho foi derrubado por Henrique e Eli Sabiá, mas Flávio Rodrigues Guerra mais uma vez nada marcou.

Mesmo dominando a partida, o São Paulo seguia atrás no placar e Carpegiani tentou lançar seu time ao ataque colocando Ilsinho no lugar de Casemiro. Três minutos após a alteração, porém, foi o Paulista quem voltou a marcar. Weldinho deu novo chute de fora, dessa vez cruzado, longe do alcance de Rogério Ceni. Assim, o intervalo chegou com 2 a 0 para os anfitriões no placar.

Na volta do intervalo, Ilsinho rapidamente mostrou serviço. Depois de se livrar de doir marcadores, ele foi derrubado pelo terceiro e, desta vez, o pênalti foi marcado. Na cobrança, Rogério Ceni marcou e diminuiu. Aos nove, o empate por pouco não saiu em chute de Fernandinho de fora da área.

Mas o Paulista, mais uma vez, conseguiu ampliar. A jogada do gol, mais uma vez, começou com Weldinho, que fez assistência para Vanderlei marcar o terceiro. Imediatamente, Carpegiani promoveu a entrada do atacante Henrique no lugar do lateral-esquerdo Juan.

O São Paulo foi para o tudo ou nada e, aos 25, conseguiu diminuir. Fernandinho fez sua característica jogada em velocidade pelo lado esquerdo do ataque, cruzou para Dagoberto e o artilheiro do São Paulo no ano fez o segundo. A reação, porém, parou por aí. Depois de oito jogos invicto, o São Paulo chegará ao clássico contra o Corinthians vindo de uma derrota.

FICHA TÉCNICA - PAULISTA 3 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio Jaime Cintra, em Jundiaí (SP)
Data:
23 de março de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Assistentes:
Danilo Ricardo Simon Manis e Alberto Poletto Masseira
Cartões amarelos:
Samuel Xavier, Eli Sabiá, Rodrigo Sabiá, Marquinhos (Paulista); Juan, Jean, Xandão (São Paulo)

GOLS:
Paulista - Fabiano, a 1 minuto, e Weldinho, aos 38 do primeiro tempo; Vanderlei, aos 10 minutos do segundo tempo
São Paulo
- Rogério Ceni, aos 5, e Dagoberto, aos 25 minutos do segundo tempo

PAULISTA: Felipe Alves; Weldinho, Henrique, Eli Sabiá e Marquinhos; Fábio Gomes, Rodrigo Sabiá, Samuel Xavier (Baiano) e Diego Barboza; Vanderlei (Mike) e Fabiano (Tutinha)
Técnico: Wagner Lopes

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Xandão, Alex Silva, Miranda (Júnior César) e Juan (Henrique); Jean, Casemiro (Ilsinho), Carlinhos Paraíba e Marlos; Fernandinho e Dagoberto
Técnico: Paulo César Carpegiani

Leia tudo sobre: são paulopaulistacampeonato paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG