Armador acredita que o time precisa definir um estádio e parar de viajar para jogar como mandante

null

O meia Roger desabafou depois da derrota do Cruzeiro para o Figueirense, no estádio Ipatingão . O jogador reclamou do time ficar mudando de estádio nas partidas em que é mandante e afirmou que o clube precisa definir uma casa enquanto os dois estádios da capital (Independência e Mineirão) estiverem em reforma para a Copa de 2014.

Veja como foi o duelo entre Figueirense e Cruzeiro no primeiro turno

O armador foi um dos poucos titulares que jogou em Ipatinga e aproveitou para manifestar sua opinião. “Uma série de fatores (justificam essa derrota). Se não determinarmos uma casa nossa fica difícil. Jogamos em vários lugares. Uma série de viagens. Também tinha quase um time fora. Os meninos jogaram bem, se esforçaram. Mas contra um time organizado é difícil”, analisou Roger.

Veja a classificação completa do Campeonato Brasileiro

O técnico Joel Santana preferiu resolver o assunto internamente com a diretoria. "Tem certas coisas que comentamos em casa. Quem decide é a direção do clube. Temos que estar cientes que estamos trabalhando dentro da necessidade. Isso é para conversar entre nós e decidir o que é melhor para nós e para a torcida", disse o treinador cruzeirense.

E o desempenho recente em Ipatinga dá argumentos a Roger. No ano passado, o Cruzeiro mandou duas partidas no Vale do Aço e não venceu. Empatou com o Barueri e perdeu para o Vitória. Além dos jogos em Ipatinga, a diretoria do Cruzeiro decidiu por mandar alguns jogos em Uberlândia, além da Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

E olha que a torcida até que compareceu ao estádio Ipatingão contra o Figueirense. O público foi de 14.738 pagantes. A maioria desses, no final do jogo, acabou vaiando o fraco desempenho do time novamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.