Seis dos 15 gols sofridos na temporada foram de cabeça após cruzamento para a área

Não é o treino, a orientação do técnico Renato Gaúcho ou a observação de vídeos do adversário. O diálogo com os companheiros é a aposta do zagueiro Rodolfo para resolver os problemas defensivos do Grêmio , especialmente as jogadas pelo alto.

Em 14 jogos, de um total de 15 gols sofridos, o time gaúcho levou seis de cabeça após cruzamento para a área, ou 40%, entre Estadual e Libertadores . Então, a união terá de fazer diferença em campo.

“Precisamos conversar para cada um suprir aquilo que o outro não tem”, defendeu Rodolfo.

Claro que o zagueiro não dispensou o trabalho diário, porém, como ele é bem realizado, disse que é necessário fazer algo diferente. A começar pela quinta-feira, quando o Grêmio recebe o Leon, do Peru, pela Libertadores.

Numa reunião com os jogadores na segunda-feira, o treinador pediu mais atenção para evitar novas falhas como as ocorridas contra o Cruzeiro, domingo, pelo Gauchão. Rodolfo disse que o grupo reagiu bem:

“O grupo não dá desculpa ou foge da responsabilidade. Sabemos que precisamos melhorar sempre”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.