Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Roberto Frizzo diz que não investigará protesto contra Felipão

Vice-presidente do Palmeiras ignora boatos de que faixa colocada no CT teria motivação política

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

No fim da semana passada, uma faixa pedindo a saída de Luiz Felipe Scolari do Palmeiras foi colocada na grade na Academia de Futebol. Dentro do clube, nos bastidores, são vários os comentários de quem teria sido o autor do protesto. Em quase todas elas, a motivação é simplesmente política, da ala que quer ver o comandante do pentacampeonato fora do clube.

Nesta segunda-feira, o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, afirmou que não está nem aí para as palavras contra seu treinador e ressaltou que a relação entre eles está boa o suficiente para que ele cumpra seu contrato, que vai até o fim de 2012.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“Você acha que eu vou ser Sherlock Homes para identificar? Não tem como. O anonimato é uma coisa de canalha e não temos que dar nem bola para esse tipo de situação. Não quero saber quem fez isso”, afirmou o dirigente.

Frizzo também tentou abafar as falas de Luiz Felipe Scolari, que afirmou que poderia zerar a multa rescisória se alguém quisesse que ele fosse embora do clube, desde que o mesmo fosse usado caso o treinador queira sair do Palestra Itália.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

“Não estamos unidos simplesmente pela questão financeira. Nós não queremos que Luiz Felipe Scolari saia daqui. Eu já disse que essa turbulência vem de ratazanas daqui do clube. Queremos manter Felipão conosco, ele está no topo”, finalizou.

Leia tudo sobre: palmeirasroberto frizzofelipão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG