Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Roberto Carlos quer ser campeão e encarar grupo da morte na Libertadores

Com opção de escolher entre os adversários da Libertadores, lateral não vacila e prefere aqueles que estarão no caminho do futuro campeão brasileiro

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Roberto Carlos não caiu na pegadinha que tentaram armar para ele durante a coletiva de imprensa que concedeu nesta quinta-feira no CT do Parque Ecológico. Logo após o sorteio dos grupos da Libertadores de 2011 e a definição de que o futuro campeão brasileiro terá de passar pelo grupo 3 ¿ um  dos mais complicados da primeira fase com América-MEX, Nacional-URU e Argentinos Juniors ¿ o  lateral foi indagado se preferia enfrentar estas equipes ou um chaveamento sorteado para o vice que enfrentará um time argentino, um paraguaio e provalvelmente o terceiro colocado do Brasileiro, ainda indefinidos.

Esse grupo é o do campeão? Então é esse é meu grupo. Se é difícil para nós é difícil para eles também.  Esse primeiro grupo é bom, disse Roberto, demonstrando que ainda sonha com o título brasileiro, apesar de o Corinthians não depender mais de suas forças. Com 64 pontos, o time do Parque São Jorge precisa vencer o Vasco, domingo, e torcer por um tropeço do Fluminense contra o Palmeiras para reassumir a liderança.

Se não ficar com o título, mas for vice campeão, o Corinthians entraria em outro grupo teoricamente complicado. Provavelmente a chave será formado por Estudiantes, campeão continental em 2009, Cerro Porteño, Guaraní ou Libertad, do Paraguai, e pelo vencedor do jogo 1 da fase classificatória pré-grupos, que sairá do vencedor entre o terceiro colocado do Brasileirão, hoje o Cruzeiro, e um representante colombiano ainda indefinido.

Caso o time mineiro ultrapasse o Corinthians e deixe o time paulista em terceiro, será ele que terá de ir à Colômbia para brigar por uma vaga no grupo 7. Como o Corinthians não ficará fora dos três primeiros lugares deste Brasileirão, ele já conhece o duro caminho que terá pela frente tanto se for campeão ou não.

Em 2010, o Corinthians teve um caminho bem mais fácil na Libertadores. Enfrentou Racing-URU, Independiente Medellín-COL e Cerro Porteño-PAR e saiu invicto da primeira fase. Venceu cinco jogou e empatou um, terminando a fase de grupos com a melhor campanha entre os 32 participantes.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG