Jogador diz já estar à disposição do técnico Carpegiani, mas diz que seria ¿falta de ética¿ chegar e jogar

nullNão foi preciso esperar a divulgação da lista de convocados para o jogo pelo técnico Paulo César Carpegiani. Em sua primeira entrevista coletiva, o próprio Rivaldo confirmou que não fará sua estreia no clássico deste domingo, contra o Santos, na Arena Barueri.

Embora já tenha sua situação regularizada na CBF e esteja aprovado pelo departamento médico, Rivaldo considera que não poderia chegar e já querer jogar a primeira partida depois de apenas dois dias de treino. Assim, ele deve ser relacionado pela primeira vez no jogo da próxima quarta-feira, contra o Linense, no Morumbi.

“Já estou à disposição do treinador hoje. Cheguei e estou à disposição. Mas ele já conversou comigo e não vou participar desse jogo. Seria até falta de ética eu chegar e querer jogar, até porque o time foi muito bem no último jogo. Mas pro próximo já estou disponível”, disse o novo camisa 10.

Aos 38 anos, Rivaldo reconhece que pode não aguentar jogar sempre os 90 minutos de uma partida, mas afirma que está bem e não precisará de um período de aprimoramento físico antes de poder estrear.

“Estou bem, vou jogar tranquilamente os jogos que o treinador necessitar de mim. Quando ganhar tudo vai ser fácil. Quando perder vão buscar que o jogador está cansado, e coisas assim. Se estiver casado eu vou pedir pra sair, mas vou estar sempre à disposição”, afirmou.

Em relação a seu posicionamento, Rivaldo indica que o desejo é atuar como um legítimo organizador de jogo. “Conversei um pouco [com Carpegiani], falei que gostaria de jogar como 10, onde joguei toda a minha vida. Não como fui no Barcelona, mais pela esquerda. Quero jogar ali no meio, tentar armar, fazer lançamento, criar as jogadas de gol”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.