Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rivaldo marca no final e impede derrota do São Paulo para o Botafogo

Com o resultado, as duas equipes perderam uma posição e foram ultrapassadas pelo agora vice-líder Corinthians

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Deu empate no confronto entre o melhor mandante e o melhor visitante do Campeonato Brasileiro , neste domingo, no Engenhão, pela 26ª rodada. Depois de abrir 2 a 0, com gols de Loco Abreu , num primeiro tempo quase perfeito, o Botafogo se acovardou no segundo e permitiu a reação do São Paulo , que chegou ao empate com Henrique e Rivaldo , de cabeça, no último minuto de jogo.

null

Com o resultado, São Paulo e Botafogo foram ultrapassados pelo Corinthians . Enquanto o time alvinegro chegou aos 45 pontos e caiu para a quarta colocação, o São Paulo foi a 46, deixou a vice-liderança e agora ocupa a terceira colocação.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

O time do técnico Caio Junior volta a campo na próximo quinta-feira, contra o Independiente Santa Fé, da Colômbia, às 21h30, no Engenhão. Já o São Paulo só volta a jogar no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro, às 16h, contra o Flamengo, no Morumbi.

Imagens do empate no Engenhão:

O JOGO

Com as duas equipes torcendo por um tropeço do Vasco e de olho na liderança, a chances de gol foram criadas pelo Botafogo. Todas com Elkeson , um dos quatro jogadores convocados pelo técnico Mano Menezes em campo.

Na primeira, logo aos três minutos, o meia passou por dois marcadores do São Paulo e chutou de longe por cima do gol de Rogério Ceni. Aos 13, Marcelo Mattos cruzou para Elkeson, que cabeceou para fora. Dois minutos depois, os papéis se inverteram e o apoiador cruzou na cabeça de Lucas. O lateral-direito raspou de cabeça e a bola bateu caprichosamente na trave direita de Rogério Ceni , que só olhou.

O jogo era lá e cá, e o São Paulo deu o troco em dois lances: aos 21, Juan cruzou na cabeça de Cícero, o camisa 16 tricolor testou no meio do gol e obrigou Renan a fazer grande defesa. No ataque seguinte, Rhodolfo tocou para Lucas, o atacante levou a melhor sobre a defesa do Botafogo, mas errou na hora da finalização.

Mas, aos 24, não teve jeito. Maicosuel recebeu pela esquerda, passou por dois marcadores e cruzou rasteiro. A bola passou por toda defesa do São Paulo e encontrou o pé direito de Loco Abreu, que só teve o trabalho de tocar para as redes.

MiGCompLinks_C:undefinedO gol fez o São Paulo se atirar todo para o ataque, mas era o Botafogo que continuava a ter as melhores chances. E, numa delas, aos 39 minutos, ampliou. Loco Abreu recebeu cruzamento da direita, chutou rasteiro e obrigou Rogério Ceni a fazer grande defesa. No rebote, Renato foi derrubado por Wellington na risca da área. Pênalti, que o árbitro Sandro Meira Ricci marcou acertadamente. Loco Abreu, sem paradinha, cobrou com categoria e fez o segundo dele na partida.

O São Paulo voltou para o segundo tempo com Rivaldo no lugar de Juan. Assim como no primeiro tempo, a equipe paulista tinha mais posse de bola, mas continuava sem criatividade. Por sua vez, o Botafogo seguia levando perigo nos contra-ataques.

Aos 11, Maicosuel recebeu pela esquerda, avançou e foi derrubado na entrada da área por Piris, que foi punido com cartão amarelo. O meia cobrou a falta com perigo à esquerda da trave esquerda de Rogério Ceni, que só ficou olhando.

Quatro minutos depois, o Botafogo teve a chance de matar o jogo com Loco Abreu. Mas desta vez o atacante desafinou. Elkeson fez linda jogada pela esquerda e chutou, a bola sobrou limpa para o capitão alvinegro, que, sem goleiro e quase na linha do gol, isolou.

O lance custou caro ao time alvinegro. No lance seguinte, Marcelo Mattos recuou para Renan, que bobeou e agarrou com as mãos. O árbitro Sandro Meira Ricci marcou tiro livre indireto. Na cobrança, Rivaldo cobrou em cima da linha da pequena área, mas Antônio Carlos mergulhou para desviar para escanteio.

A pressão tricolor era enorme e, aos 20, Henrique, que acabara de entrar no lugar de Marlos, descontou. Rivaldo tocou para Cícero, que chutou de fora da área, Renan soltou e Henrique só empurrou para as redes.

O gol deu novo ânimo à equipe paulista, que quase empatou aos 24. Wellington recebeu pela direita, invadiu a área e acertou a trave esquerda do goleiro alvinegro.

Quando tudo parecia definido, Rivaldo, de cabeça, empatou para o São Paulo. Aos 45 minutos, Rogério Ceni cobrou falta com perfeição e achou o campeão do mundo em meio à zaga botafoguense, que nada pôde fazer frente ao cabeceio do veterano, que deslocou o goleiro e deu números finais à partida.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO X SÃO PAULO

Local: estádio João Havelange, o 'Engenhão', no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 25/09/2011 (Domingo)
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-DF)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Fábio Pereira (TO)

Cartões amarelos: Juan (SP), Wellington (SP), Piris (SP)

Gols:

BOTAFOGO: Loco Abreu, aos 24 do primeiro tempo e aos 39

SÃO PAULO: Henrique, aos 20 do segundo tempo, e Erivaldo, aos 45 minutos do segundo tempo

 

BOTAFOGO: Renan, Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Maicosuel (Felipe Menezes) e Elkeson; Herrera (Cidinho) e Loco Abreu (Lucas Zen)
Técnico: Caio Júnior

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Piris (Jean), Xandão, Rhodolfo e Juan (Rivaldo); Denilson, Wellington, Carlinhos e Cícero; Lucas e Marlos (Henrique)
Técnico: Adilson Batista 

Leia tudo sobre: brasileirão 2011botafogosão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG