Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rivaldo confirma que seguirá como presidente do Mogi Mirim

Jogador não poderá enfrentar time do interior em eventual encontro, mas não vê problema em acumular funções

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Na primeira entrevista que concedeu como jogador do São Paulo, um dos assuntos mais abordados pelo meia Rivaldo foi o acúmulo da função de presidente do Mogi Mirim. E o atleta confirmou que mesmo defendendo outro clube, não deixará o cargo diretivo na equipe do interior, dizendo que isso não fará diferença no seu desempenho.

“Continuo como presidente. São funções diferentes. Lá eu mando como presidente e aqui sou jogador. Então vou continuar, a não ser que tenha uma lei que me proíba. Mesmo se me afastasse, eu estaria por trás do mesmo jeito. Eu que invisto no clube há três anos. A não ser que a Fifa ou a CBF mostrem que estou errado, não vou sair”, afirmou.

Rivaldo revelou que um dos pedidos à diretoria do São Paulo durante as negociações pela sua chegada ao clube do Morumbi foi para que ele não enfrentasse o Mogi em um eventual encontro entre as duas equipes. “A primeira coisa que o presidente Rivaldo pediu foi para o jogador Rivaldo não jogar se cruzar lá na frente”, explicou, bem humorado.

Essa possibilidade de confronto entre São Paulo e Mogi, no entanto, promete causar desconforto ao camisa 10 caso realmente aconteça. Como as duas equipes já se enfrentaram na primeira rodada do Paulistão, um novo encontro só aconteceria na fase eliminatória do estadual. Mas e aí, o presidente Rivaldo pagaria “bicho” a seus jogadores contra o São Paulo?

“Complicado... É uma coisa... que que eu posso falar? Vamos deixar lá pra frente. Deixa acontecer, aí a gente vê se vai ter bicho ou não”, disse Rivaldo, visivelmente constrangido ao tentar responder.

Polêmicas à parte, Rivaldo tentou destacar os aspectos positivos para o Mogi Mirim de sua ida ao São Paulo. “Vai ser ótima essa parceria. Algumas coisas que a gente fez vão deixar as pessoas felizes em Mogi. Até o nosso campo, com capacidade para 30 mil pessoas, se o São Paulo quiser jogar lá em alguns jogos está à disposição”.

Em relação à possível decepção de torcedores do Mogi que esperavam vê-lo em campo pela equipe do interior, Rivaldo também tenta amenizar. O Mogi chegou a colocar à venda um carnê de ingressos para os jogos da equipe no Campeonato Paulista.

“Eu também achava que iria [jogar pelo Mogi], mas foi tudo muito rápido. Em público eu peço desculpas, mas aconteceu. Também não forma muitos que compraram [o carnê]. Eu esperava 10 mil e foram 400, 700. Pensei no lado do Mogi também, estamos fazendo uma parceria, colocando o Mogi dentro do São Paulo. Isso foi bem pensado e lá na frente quem ficou chateado vai me agradecer”, disse.

Leia tudo sobre: são paulocampeonato paulista 2011rivaldo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG