Partida desta terça-feira será realizada em Gdansk, cidade polonesa que foi disputada por países durante conflito há 72 anos

A cidade de Gdansk, localizada na faixa de terra conhecida como "Corredor Polonês", disputada por alemães e poloneses e fator de eclosão da 2ª Guerra Mundial, recebe, nesta terça-feira, às 15h45 (de Brasília) uma partida amistosa entre as duas seleções. 72 anos depois da invasão alemã e, mesmo já tendo superado as marcas dos confrontos bélicos, a rivalidade dentro de campo continua acirrada e tanto o time do técnico Joachin Low quanto o de Franciszek Smuda prometem se empenhar pela vitória.

Apesar disso, o clima da partida será tranquilo, principalmente porque se trata de uma das partidas de inauguração do Estádio Municipal de Gdansk, construído em virtude da Eurocopa de 2012. Marcin Herra, diretor do comitê organizador da competição, acredita que esse desafio já serve de preparação: "Nós vamos estudar todos os critérios tendo esse jogo como referência e vamos ver como estamos preparados. Penso que o estádio vai estar cheio, com mais de 40 mil espectadores, mil alemães. Para nós, vai ser uma boa ocasião para ver se está tudo bem".

Os alemães vivem um grande momento desde o mês passado, quando derrotaram a Seleção Brasileira por 3 a 2 e, além disso, ainda estão garantidos por antecipação na fase de grupos da próxima Eurocopa, que será organizada em 2012, em conjunto, por poloneses e ucranianos.

Low, no entanto, terá uma série de desfalques para essa partida. Além do volante Khedira, que sequer foi convocado, mais três jogadores acabaram cortados da relação por lesão: Sven Bender, Marco Reus e Mario Gomez, cuja ausência é encarada com pesar pelo torcedor. Mais três foram dispensados pelo treinador para se reabilitarem fisicamente em seus clubes: Ozil, Schweinsteiger e Neuer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.