Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rivais regionais serão decisivos na reta final do Brasileirão

Fluminense pega São Paulo e Palmeiras, que não querem o título corintiano. Corinthians encara o Vasco, enquanto Cruzeiro terá três adversários na mesma situação

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861540925&_c_=MiGComponente_C

Corinthians x Cruzeiro, sábado que vem, no Pacaembu, é o grande confronto dessa reta final de Campeonato Brasileiro. Mas os fiéis da balança não serão os próprios candidatos ao título, e sim equipes com um objetivo um tanto incomum: evitar a festa de seus rivais regionais.

O São Paulo, por exemplo, recebe o Fluminense no Morumbi, na 36ª rodada. Uma derrota seria conveniente para o time paulista, já que atrapalharia a vida do Corinthians. Situação ainda mais curiosa é a do Palmeiras, que terá pela frente Fluminense e Cruzeiro, os dois concorrentes de seu maior rival.

Veja a análise das próximas rodadas e entenda quem leva vantagem na briga pelo título, de acordo com os jogos que ainda tem a disputar. Veja também como será a corrida rumo à Libertadores e a luta desesperada para evitar o rebaixamento.

 Times (pts.)                                    DISPUTAM O TÍTULO
 35ª rodada  36ª rodada  37ª rodada  38ª rodada
 Fluminense (61)  Goiás (casa)  São Paulo (fora)  Palmeiras (fora)  Guarani (casa)
 Corinthians (60)  Cruzeiro (casa)  Vitória (fora)  Vasco (casa)  Goiás (fora)
 Cruzeiro (60)  Corinthians (fora)  Vasco (casa)  Flamengo (fora)  Palmeiras (casa)

Fluminense: a tabela não poderia ser mais favorável. Enfrenta o Goiás, quase condenado, e o decadente Guarani, ambos em casa. Qualquer resultado que não a vitória nesses dois jogos será zebra. Os dois adversários mais difíceis são São Paulo e Palmeiras, que não devem se esforçar muito para ajudar o rival Corinthians.

Corinthians: os próximos dois jogos são decisivos. Se vencer o Cruzeiro, praticamente elimina um concorrente ao título. Depois, visita o Vitória, que luta pra não cair. Se passar bem por essas missões, a coisa fica simples. O Vasco é rival do Fluminense e não tem mais ambição no Brasileirão. E o Goiás já deve chegar à última rodada rebaixado.

Cruzeiro: o grande desafio é vencer o Corinthians, no Pacaembu. Se não fizer isso, pode se afastar muito da liderança. Porém, se conseguir, deve ter vida fácil. Afinal de contas, enfrentará times que não querem nem Corinthians e nem Fluminense campeões: Vasco, Flamengo e Palmeiras. E os três já devem estar com a vida resolvida quando enfrentarem o Cruzeiro.

 Times (pts.)                      BUSCAM VAGA NA LIBERTADORES
 35ª rodada  36ª rodada  37ª rodada  38ª rodada
 Botafogo (55)  Ceará (fora)  Internacional (casa)  Prudente (casa)  Grêmio (fora)
 Atlético-PR (53)  Prudente (casa)  Grêmio (fora)  Ceará (fora)  Avaí (casa)
 Grêmio (53)  Santos (fora)  Atlético-PR (casa)  Guarani (fora)  Botafogo (casa)
 São Paulo (50)  Vasco (fora)  Fluminense (casa)  Atlético-GO (fora)  Atlético-MG (casa)
 Palmeiras (50)  Atlético-GO (fora)  Atlético-MG (casa)  Fluminense (casa)  Cruzeiro (fora)

Botafogo: o jogo-chave é o último, contra o Grêmio, no Olímpico. Os dois podem chegar à 38ª rodada dependendo de uma vitória para garantir a vaga. Antes, o Botafogo enfrenta Ceará e Inter, que já cumpriram suas missões no Brasileirão, além do Prudente, que provavelmente estará rebaixado na 37ª rodada.

Atlético-PR: joga no Olímpico contra o Grêmio, concorrente direto à Libertadores. Esse é o jogo mais importante daqui em diante. O Prudente, praticamente condenado à Série B, é o próximo adversário. Na última rodada, recebe o Avaí, que até lá já pode ter resolvido seu futuro.

Grêmio: enfrenta dois concorrentes diretos que estão à sua frente: Botafogo e Atlético-PR. São adversários difíceis, mas basta vencê-los para roubar-lhes a posição e entrar no G4. Os outros jogos são contra o Santos, que apenas cumpre tabela, e o Guarani, que vive péssima fase, mas está vivo na luta contra o rebaixamento.

São Paulo: o time ainda não jogou a toalha, mas quase. Até porque a partida mais tranqüila é contra o Vasco em São Januário, onde o time costuma ir mal. No mais, pega o Fluminense, que luta pelo título, além de Atlético-GO e Atlético-MG, que lutam com todas as forças para evitar a degola.

Palmeiras: enquanto estiver na luta pelo título da Copa Sul-Americana, o Brasileirão ficará em segundo plano. Até porque as chances de chegar ao G4 são pequenas. E a tabela não ajuda, já que encara dois times desesperados, os Atléticos Goianiense e Mineiro, e dois candidatos ao título, Fluminense e Cruzeiro.

 Times (pts.)                           LUTAM CONTRA O REBAIXAMENTO
 35ª rodada  36ª rodada  37ª rodada  38ª rodada
 Flamengo (40)  Atlético-MG (fora)  Guarani (casa)  Cruzeiro (casa)  Santos (fora)
 Vitória (38)  Guarani (fora)  Corinthians (casa)  Internacional (fora)  Atlético-GO (casa)
 Atlético-GO (37)  Palmeiras (casa)  Avaí (fora)  São Paulo (casa)  Vitória (fora)
 Atlético-MG (36)  Flamengo (casa)  Palmeiras (fora)  Goiás (casa)  São Paulo (fora)
 Guarani  (36)  Vitória (casa)  Flamengo (fora)  Grêmio (casa)  Fluminense (fora)
 Avaí (34)  Internacional (fora)  Atlético-GO (casa)  Santos (casa)  Atlético-PR (fora)
 Goiás (31)  Fluminense (fora)  Santos (casa)  Atlético-MG (fora)  Corinthians (casa)
 Prudente (27)  Atlético-PR (fora)  Ceará (casa)  Botafogo (fora)  Internacional (casa)

Flamengo: enfrenta na sequência dois concorrentes diretos contra o rebaixamento: Atlético-MG e Guarani. Se somar ao menos quatro pontos nesses jogos, respira aliviado. E é bom que consiga, pois o adversário da 37ª rodada é o Cruzeiro, candidato ao título. Na última rodada, o rival é o Santos, que até lá pode até dar férias aos principais jogadores.

Vitória: Guarani e Atlético-GO, dois de seus adversários, são concorrentes diretos. O ideal é concentrar as forças nesses jogos. Os outros compromissos são contra o Corinthians, que luta para ser campeão, e contra o desinteressado Internacional, que estará se despedindo de sua torcida antes do Mundial.

Atlético-GO: tem jogos contra Avaí e Vitória, rivais diretos contra a degola. O problema é que as duas partidas serão fora de casa. Os jogos no Serra Dourada serão contra Palmeiras e São Paulo, que ainda lutam pela Libertadores, embora sem muita convicção.

Atlético-MG: Flamengo e Goiás são concorrentes diretos, e as duas partidas serão em Minas Gerais. Os jogos fora de casa serão contra o Palmeiras, que só pensa na Sul-Americana, e o São Paulo, que na última rodada provavelmente estará com a cabeça em 2011.

Guarani: além de atravessar um péssimo momento, tem uma das piores tabelas que se poderia imaginar. Enfrenta dois times que lutam para não cair, Vitória e Flamengo, e um que busca vaga na Libertadores, o Grêmio. Por fim, enfrenta o Fluminense no Engenhão, naquele que pode ser o jogo do título para o time carioca.

Avaí: Inter e Santos já jogaram a toalha no Brasileirão, o que pode ajudar os catarinenses. O jogo decisivo contra o Atlético-GO será em Florianópolis, e isso merece comemoração. Tecnicamente, o compromisso mais complicado é contra o Atlético-PR. Mas a equipe de Curitiba pode chegar à última rodada sem chance de entrar no G4.

Goiás: a torcida pode começar a se preocupar. Na reta final, a equipe enfrenta dosi candidatos ao título, Fluminense e Corinthians, e um adversário direto contra o rebaixamento, o Atlético-MG. O jogo para tentar respirar é contra o Santos, já sem maiores ambições no Brasileirão.

Prudente: a baixa pontuação permite ao time ter pouca esperança. Para piorar, terá dois jogos complicadíssimos fora de casa, contra Atlético-PR e Botafogo, sérios candidatos a uma vaga na Libertadores. Os duelos contra os desinteressados Ceará e Inter nem deve pesar na conta do Prudente.

Leia tudo sobre: campeonato brasileiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG