Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rio Ferdinand descarta receber braçadeira de capitão de Terry

Capitão do Manchester United afirmou que se contenta apenas com a convocação para a seleção de seu país

Gazeta |

O novo capitão da seleção inglesa segue indefinido. Rio Ferdinand descartou receber a braçadeira que foi tirada de John Terry após o zagueiro do Chelsea ser acusado de atitudes racistas contra Anton Ferdinand, irmão, coincidentemente, do atleta do Manchester United.

Leia mais:
Após acusação de racismo, Terry perde faixa de capitão da Inglaterra

Getty Images
Rio Ferdinand, zagueiro do Manchester United, não quer se tornar capitão da seleção da Inglaterra
"Eu não quero ser o capitão da Inglaterra após este episódio. Quero apenas seguir concentrado no Manchester United e se for convocado pela seleção já estarei satisfeito", escreveu Rio Ferdinand em seu Twitter, desmetindo as especulações que o apontavam como nodo dono da tarja.

Confira também: Terry será julgado por caso de racismo após a Eurocopa

A polêmica envolvendo Terry começou em outubro do ano passado, quando Chelsea e Queens Park Rangers se encontraram pelo Campeonato Inglês. Na ocasião, o atleta dos Blues teria proferido insultos racistas contra Anton, o que foi prontamente desmentido pelo ex-capitão da Inglaterra.

E mais: Polícia investiga John Terry por acusação de racismo

Marcado para a última quinta-feira, o julgamento do caso foi adiado. No entanto, a Associação de Futebol do país já deu o seu parecer e decidiu por punir Terry, retirando-lhe a braçadeira, mas não o impedindo de ser convocado para a seleção. A entidade ainda divulgou nota esclarecendo que a decisão "em nenhum momento sugere alguma culpa em relação à acusação".

Esta é a segunda vez que o Terry perde a braçadeira da seleção. Em 2010, o jogador também fora demovido do posto após ter sido revelado um caso de traição, entre ele e a então esposa de Wayne Bridge, companheiro do zagueiro no English Team. Com a recusa de Ferdinand, Steve Gerrard e Ashley Cole são os favoritos a assumiram a tarja.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG