Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Richarlyson quer semana especial com duas vitórias sobre o Avaí

Primeiro o jogador do Atlético-MG torce pelo irmão, na Copa do Brasil, e depois tem o jogo no Brasileiro

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Nesta semana o Avaí é o inimigo número 1 da família Barbosa Felisbino. Primeiro é a vez do Vasco de Alecsandro enfrentar a equipe de Santa Catarina, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, na Ressacada. Três dias depois vai ser o Atlético-MG de Richarlyson que vai atuar no mesmo estádio, dessa vez pelo Campeonato Brasileiro. O jogador atleticano não esconde que vai torcer pelo irmão, assim como ele deve fazer o mesmo no jogo seguinte.

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“Espero que o Vasco possa passar e logo no sábado a gente possa completar a alegria da família, vencendo e fazendo um bom jogo lá em Florianópolis. Mas vamos respeitar a equipe do Avaí, que está apresentando um grande futebol e não por um acaso que está na semifinal da Copa do Brasil. Mas traçando os nossos objetivos temos de aprontar fora de casa. Quem sabe tendo um controle, sabendo jogar fora de casa, a gente pode ir lá e vencer o Avaí e sair com seis pontos, o que é muito importante no Campeonato Brasileiro”.

Já focando exclusivamente o jogo do Atlético-MG contra o Avaí, Richarlyson acredita que a equipe mineira pode tirar vantagem da situação que vive o rival deste sábado. Como a equipe catarinense totalmente ligada na Copa do Brasil, o Atlético-MG tem uma boa oportunidade de conseguir começar o Brasileiro com seis pontos, o que não ocorre há 21 anos, independentemente de qual seja o resultado do jogo entre Avaí e Vasco.

Divulgação
Richarlyson espera que semana seja boa para sua famíla, com duas vitórias sobre o Avaí, uma do Vasco e outra do Atlético-MG
“Principalmente nessa hora, que o Avaí está focado em outra competição. Uma eliminação, talvez, pode abalar o grupo e a gente tem de aproveitar esse possível momento de instabilidade. Caso eles ganharem, acho que não vão entrar com a equipe titular. Então vamos esperar para ver o que vai acontecer, para programar e fazer um jogo bom e vencer”.

Contratado como um dos principais nomes do Atlético-MG para 2011, Richarlyson não esteve muito bem no Campeonato Mineiro. Na Copa do Brasil ele nem sequer chegou a jogar, por conta de uma suspensão da época de São Paulo. A oportunidade apareceu na estreia do Brasileiro e o volante fez uma grande partida. De olho numa vaga de titular do Atlético-MG, Richarlyson não classifica a atuação diante do Atlético-PR como a sua melhor pelo time alvinegro, apenas diz que fez o determinado por Dorival Júnior.

“Não sei se foi a melhor, mas eu gostei muito. Num campeonato tão difícil como é o Brasileiro, conseguir fazer uma partida como fiz diante do Atlético-PR, é digna de dizer que fui bem. Fui tranquilo, ajudei a equipe naquilo que o Dorival pediu para mim, que era ficar mais fixo, não deixar o Paulo Baier jogar. Essas coisas, muitas vezes não tem valor, mas sei que dentro do grupo o que o treinador pede tem muito valor. Espero ter dado um passo importante, ter começado um Brasileiro com o pé direito, que uma competição que gosto muito de disputar”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGBrasileirão 2011Richarlyson

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG