Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ricardo Teixeira minimiza risco de Brasil não jogar no Maracanã

Presidente da CBF deu uma declaração confusa e disse que "se Deus quiser nós vamos chegar à final"

AE |

selo

Logo após a Fifa (Federação Internacional de Futebol) anunciar oficialmente, nesta quinta-feira, o Maracanã como palco da final da Copa do Mundo de 2014, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, comentou o fato de que a seleção brasileira só poderá jogar no estádio se conseguir garantir classificação para a grande decisão. O dirigente minimizou o risco de o Brasil ficar sem atuar em seu principal palco na competição que o País voltará a sediar depois de 64 anos.

"Temos de convir que seria a coisa mais inacreditável tirar a final do Maracanã. Se Deus quiser nós vamos chegar à final, eu tenho certeza absoluta disso", afirmou Teixeira, em uma declaração confusa.

Leia também: Casa da CBF, Rio terá jogo da seleção apenas em eventual final

O Brasil jogará em São Paulo, Fortaleza e Brasília na primeira fase da competição e, em caso de classificação como primeiro ou segundo colocado do Grupo A do Mundial, o Maracanã ficou fora das duas possíveis rotas da seleção até a semifinal.

Durante a cerimônia de anúncio oficial das sedes da abertura e da final do Mundial, em Zurique, na Suíça, Teixeira chamou o Maracanã de "um dos grandes templos do futebol mundial" e, mais tarde, mostrou otimismo ao falar sobre a sua expectativa de o Brasil ter sucesso na organização da competição, além de elogiar a escolha de São Paulo como sede da abertura

"De qualquer maneira nós vamos iniciar bem. Foi uma grande discussão de dois a três anos sobre qual lugar receberia a abertura. O Brasil tem tudo para fazer uma grande Copa, que é intenção da Fifa e do comitê organizador", completou o dirigente. Em seguida, ele disse ter "convicção" de que Recife e Salvador se garantirão como sedes da Copa das Confederações até junho de 2012, prazo máximo estabelecido pela Fifa para que as duas cidades provem que terão condições de receber jogos da competição, em 2013.

Veja como estão as obras nas sedes da Copa de 2014:

Leia tudo sobre: ricardo teixeiramaracanãseleção brasileiracopa 2014

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG