Técnico do Vasco exalta meio de campo cruzeirense, mas destaque perigo e volume de jogo criados

Claro que ninguém gosta de perder. Ainda mais pelo placar de 3 a 0 e dentro de casa . Mas, para o técnico do Vasco , Ricardo Gomes, a vitória do Cruzeiro , em São Januário, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, não pode ser considerada o fim do mundo. Os três pontos, adverte o treinador, poderão ser recuperados na sequência da competição. Para o comandante cruzmaltino, o resultado refletiu a ousadia vascaína diante de uma equipe com um meio de campo de muita qualidade.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“Pagamos o preço da ousadia. Até o primeiro gol, o Cruzeiro não tinha chegado com perigo. Eles não criaram chance clara no primeiro tempo. Quando fizeram o gol, nós demoramos a nos recompor. Pior, nos atrapalhamos. Aí o Cruzeiro se beneficiou do nosso nervosismo. No fim foi aquilo que vocês viram: fomos pro ataque de qualquer forma e eles fizeram os gols no abafa. Mas gostei de uma coisa: criamos, tivemos volume, oferecemos perigo”, analisou Ricardo Gomes.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

O treinador apontou falhas no sistema ofensivo vascaíno. Por exemplo, Gomes reconheceu que Felipe, Alecsandro e Diego Souza não estiveram bem. Diferentemente do meio de campo cruzeirense. O forte do time adversário está na habilidade dos seus homens de meio.

“Eles montaram um time para disputar a Libertadores. Olha quem eles têm: Montillo, Fabrício, Marquinhos Paraná. Tem o Leandro Guerreiro, que joga plantado, e as reposições, como o Roger. Então, você se permitir atacar contra esta equipe, é uma ousadia. Só que pagamos o preço. Hoje não encaixou (o jogo)”, comentou Gomes, lamentando também a desatenção na defesa. O gol de Leandro Guerreiro fez lembrar o sofrido contra o Grêmio, no Olímpico, na quinta rodada.

“Foi exatamente a mesma coisa. Já aconteceu duas vezes, não podemos deixar que isso se repita pela terceira vez”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.