Rômulo é o mais cotado. Técnico do Vasco avisa que jogador sacado deve entender que é para fortalecer o time

Não dá para adiar por mais tempo. A estreia de Juninho Pernambucano está próxima e o técnico Ricardo Gomes terá a dura missão de barrar um campeão da Copa do Brasil para escalar o novo reforço. Há duas semanas treinando no clube, o meia será regularizado dia 1º de julho e deve entrar em campo dez anos depois de vestir a camisa do Vasco pela última vez contra o Corinthians , dia 6, ou diante do Internacional , três deias mais tarde. 

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Ricardo Gomes sabe que terá um meio-campo com idade avançada após entrada de Juninho
AE
Ricardo Gomes sabe que terá um meio-campo com idade avançada após entrada de Juninho
O fato é que, no íntimo, o treinador tem ideia de quem ele vai sacrificar para a entrada do Reizinho. Dois jogadores estão ameaçados: os volantes Rômulo e Eduardo Costa . O comandante não confirma, mas dentro do desenho tático do time, dificilmente ele mexeria em Felipe e Diego Souza

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

"Isso (barrar um jogador) faz parte do futebol. O jogador compreende esta dinâmica. Ele sabe que temos que conquistar e continuar conquistando mais...Precisamos estar mais fortes", advertiu o técnico.

Juninho vinha jogando como segundo volante. Felipe e Diego jogam mais avançados. A briga, portanto, é com Rômulo e Eduardo. O primeiro tem status de queridinho do treinador, mas, diante de um concorrente deste nível, é possível que o seu reinado chegue ao fim. 

Porém, Ricardo Gomes avalia a questão física. Eduardo Costa, com 31 anos, e Felipe, com 33, já não são mais garotos. E se ele lançar Juninho, de 36, o time pode corre alguns riscos. A tendência é que as peças se revezem e o treinador tenha à disposição não apenas 11, mas 13, 14 titulares. 

"O time se completa. A gente forma um grupo forte, com uns 14 jogadores que estão sempre entrando e mantendo o nível", diz Ricardo, esclarecendo que, independentemente de quem entre jogando, quando um atleta cansar, haverá outro, que pode ser um ex-titular, preparado para jogar e tentar manter o padrão do time.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.