Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ricardo Berna deixa renovação para depois e só pensa no título

Goleiro agradece chance dada por Muricy e acredita que vínculo com o clube será prorrogado naturalmente após o Brasileirão

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

"Trabalho" sempre foi o lema do técnico Muricy Ramalho. Quem não se lembra da célebre frase aqui é trabalho, meu filho, dos tempos de Sâo Paulo? Talvez por isso o goleiro Ricardo Berna tenha caído nas graças do treinador e conquistado a camisa 1 do Fluminense. Titular há cinco jogos, o goleiro brilhou no empate contra o Internacional, na vitória sobre o Vasco e aos poucos vai conquistando a confinça do torcedor.

Eu acredito no trabalho e sei que ralei muito para agarrar essa oportunidade. Mas tenho que agradecer a Deus por ter colocado o Muricy Ramalho na minha vida. Além de ser um treinador excelente, ele é justo e sabe tirar o máximo de cada jogador. Com ele, todo mundo sabe que tem chance de jogar, afirmou Berna.

Apesar do bom momento e da recente titularidade, Ricardo Berna mantém os pés no chão no vai e bem do gol do Fluminense. Afinal, se hoje ele é o camisa 1, no início da temporada chegou a nem sequer ficar no banco de reservas. E por mais que esteja a apenas quatro jogos de entrar para a galeria de goleiros campeões nacionais, prefere não falar em renovação.

No momento eu só quero pensar no Campeonato Brasileiro. Estou cem por cento focado no trabalho. É claro que eu espero continuar na temporada que vem, mas minha renovação vai acontecer na hora certa e naturalmente, disse o goleiro.

Ricardo tem um motivo mais do que especial para querer permanecer no Fluminense. Reserva de Fernando Henrique na Libertadores de 2008, quando o Fluminense perdeu o título para a LDU nos pênaltis, o goleiro traçou como meta na sua vida profissional viver tudo aquilo de novo.

Foi um momento especial. A torcida do Fluminense tem feito festas maravilhos, como na nossa chegada no aeroporto depois da goleada sofrida no jogo de ida da final da Sul-Americana e na final da Libertadores. Chego a me arrepiar só de lembrar. Depois daquela derrota amarga, eu coloquei na minnha cabeça que queria estar ali de novo e vivenciar todos aqueles momentos marcantes, recorda.

No auge da sua forma física e técnica, Ricardo Berna sabe que falta muito pouco para seu sonho se concretizar. Mas a alegria pela vaga na Libertadores só será completa se vier acompanhada do título de campeão brasileiro.

Apesar de respeitar todos os adversários e saber que ainda restam quatro partidas muito difíceis, não tem como não pensar no título e imaginar a festa que o torcedo do Fluminense vai fazer em todo o Brasil, declara o goleiro.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG