Para goleiro, o técnico Abel Braga terá nas mãos um dos grupos mais fortes e completos do país

Apesar de estrear no Brasileirão com uma derrota de 2 a 0 para o São Paulo e de um primeiro semestre frustrante e para ser esquecido, Ricardo Berna aposta no elenco do Fluminense para a conquista do bicampeonato. Afinal, do grupo que levou o título de forma incontestável no ano passado, apenas Fernando Henrique , Cássio, Equi Gonzalez, Belletti e Emerson deixaram o clube, sendo que apenas o último era titular absoluto.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

De novidade, por enquanto, apenas o volante Rodrigo, revelação do Madureira no Campeonato Carioca deste ano, foi contratado. O atacante Ciro , ex- Sport, e o zagueiro Márcio Rosário , que rescindiu com o Botafogo em abril , serão apresentados oficialmente nesta quinta-feira, nas Laranjeiras.

É claro que todo reforço é bem-vindo, mas na análise de Ricardo Berna o grupo que Abel Braga terá nas mãos a partir do dia 8 de junho, data marcada para sua apresentação, é completo e está entre os mais fortes do país.

“É difícil analisar o que falta. Nosso elenco é completo. Temos dois atacantes de referência no ataque; um meio campo com jogadores criativos e de muita qualidade; volantes que sabem sair para o jogo e com um poder de marcação muito forte; dois laterais que marcam e chegam no fundo; excelentes goleiros e zagueiros rápidos e com boa recuperação. Acho que não falta nada”, analisou o jogador.

Mas apesar de toda essa qualidade individual, Ricardo Berna reconhece que o toque de Abel Braga será fundamental para devolver à equipe a química do ano passado e que faltou nas disputas do Campeonato Carioca e da Libertadores.

“Qualidade a gente tem de sobra, falta achar a química para entrosar novamente esse time. Mas o Abel é um treinador experiente, de muita personalidade e vai fazer as mudanças que ele achar necessário para que o time volte a vencer”, explicou o goleiro.

Ricardo Berna saiu em defesa do técnico interino Enderson Moreira e, Assim como Deco , confirmou que, aos poucos, o ambiente está voltando a ser como era no ano passado .

“Não cabe a mim falar sobre planejamento. Isso é assunto da diretoria. Mas todos sabem que o Enderson chegou em um momento em que o planejamento da temporada foi quebrado e não podemos responsabilizá-lo pelos maus resultados. É difícil ouvir críticas a u companheiro, mas sabemos que ele tem feito um bom trabalho e cumprido sua parte. Muitas coisas aconteceram, nós tomamos muitas porradas e passamos a nos preocupar com coisas extra campo. É claro que isso tornou o ambiente mais pesado, mas jamais ninguém perdeu a confiança no outro”, explicou Ricardo Berna.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.