Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Revoltados com Johan Cruyff, dirigentes do Ajax pedem demissão

Diretores se negaram a aceitar as diretrizes técnicas que o ídolo e conselheiro do clube queria impor. Time é terceiro no Holandês

EFE |

O ex-jogador Johan Cruyff tornou-se pivô da crise que provocou a demissão dos principais dirigentes do Ajax. O diretores se negaram a aceitar as diretrizes técnicas que o ídolo holandês, conselheiro do clube, queria impor.

Além de não concordar com as ideias de Cruyff, vários dirigentes do Ajax desistiram de permanecer no cargo porque não toleravam mais o que chamaram de "linguagem ameaçadora" do ex-craque. As demissões ocorreram em plena temporada do Campeonato Holandês, em que o time ocupa a terceira posição. Os torcedores temem agora que a crise afete o rendimento da equipe, tal como indica a imprensa local nesta quinta-feira.

Cruyff, que está colaborando com o Ajax em questões técnicas, negou à imprensa ter usado esse tipo de linguagem e descartou a ambição de chegar à direção do clube. Os atritos no Ajax começaram em setembro de 2010, quando Cruyff fez as primeiras críticas à comissão técnica do clube de Amsterdã em sua coluna semanal do jornal "De Telegraaf".

Leia tudo sobre: holandafutebol mundialcruyffajax

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG