Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Neymar é a grande estrela na entrega da Bola de Prata da Placar

Craque do Santos recebeu três prêmios, entre eles o de melhor jogador do campeonato, na cerimônia realizada no Museu do Futebol

iG São Paulo |

O atacante santista  Neymar foi a grande estrela da entrega da Bola de Prata, eleição promovida pela Revista Placar e pela ESPN Brasil, nesta segunda-feira, no Museu do Futebol, em São Paulo e que premia os melhores jogadores de cada posição do Campeonato Brasileiro. O craque do Santos foi escolhido como um dos melhores atacantes, ficou com a chuteira de ouro, por ter sido o artilheiro do ano do Brasil em 2011 e ainda ficou com a Bola de Ouro, como melhor jogador do Brasileirão.

Leia também: Neymar fica fora dos finalistas do prêmio de melhor do mundo

A eleição da Bola de Prata 2011 ficou assim: G oleiro: Fernando Prass (Vasco); Lateral-direito: Mário Fernandes (Grêmio); Zagueiros: Dedé (Vasco) e Paulo André (Corinthians); Lateral-esquerdo: Juninho (Figueirense); Volantes: Marcos Assunção (Palmeiras) e Paulinho (Corinthians); Meias: Ronaldinho Gaúcho (Flamengo) e Montillo (Cruzeiro); Atacantes: Fred (Fluminense) e Neymar (Santos); Artilheiro do Brasileiro: Borges (Santos); Chuteira de Ouro: Neymar (Santos); Bola de Ouro: Neymar (Santos).

Gazeta Press
Neymar com a Bola de Ouro de melhor jogador e a Bola de Prata como um dos melhores atacantes

Homenagem a Sócrates

A cerimônia da Bola de Prata 2011 começo com uma homenagem ao ex-jogador Sócrates, que morreu na madrugada do último domingo, vítima de infecção generalizada. Foi mostrado um clipe com imagens de alguns momentos marcantes do ex-jogador do Corinthians e da seleção brasileira.

Conheça os melhores do Brasileiro pelos números do Footstats

Após a exibição do clipe, foi iniciada a premiação, com a escolha de Fernando Prass, do Vasco, como o melhor goleiro do Campeonato Brasileiro, recebendo sua Bola de Prata das mãos do ex-goleiro Zetti.

O melhor lateral-direito do Brasileirão, de acordo com a Placar, foi Mario Fernandes, do Grêmio, mas o jogador não compareceu à cerimônia. O próprio apresentador da festa, o locutor João Palomino, da ESPN Brasil, fez uma brincadeira, lembrando que o jogador já havia deixado de se apresentar à seleção brasileira antes do jogo contra a Argentina, pelo Superclássico das Américas.

O zagueiro Dedé, do Vasco, recebeu das mãos do filho do técnico Ricardo Gomes, Diego, a sua Bola de Prata como um dos melhores zagueiros do Brasileirão. "Esse vice-campeonato pra mim foi um título, por tudo o que passamos, no Brasileiro e na Sul-Americana, com viagens cansativas e todo o drama que tivemos com o Ricardo Gomes. Por isso, temos que comemorar com um título", disse o zagueiro vascaíno, que festejou demais seu prêmio. "Vou deixar minha Bola de Prata num lugar bem destacado em casa, porque esse aqui não é pra qualquer um", avisou.

Leia mais: Neymar minimiza ausência na Bola de Ouro e festeja concorrer a gol do ano

Gazeta Press
Neymar chega ao Estádio do Pacaembu para participar da premiação da Bola de Prata

O miolo de zaga ideal, segundo a Placar, foi completado por Paulo André, do Corinthians, titular no jogo decisivo para os corintianos, diante do Palmeiras, no último domingo. Ele recebeu seu prêmio das mãos do ex-zagueiro Fabio Luciano, que no Corinthians e no Flamengo. "Foi um ano complicado, passei por uma cirurgia, fiquei fora do time por um bom tempo, mas no final tivemos a alegria de ganhar o título e eu esta premiação", disse o zagueiro campeão brasileiro.

O prêmio de melhor lateral-esquerdo do Brasileiro foi para Juninho, do Figueirense, que recebeu seu prêmio das mãos do ex-meia Juninho Paulista. "Tenho apenas 21 anos, quero crescer muito na minha carreira e dar voos ainda mais altos", afirmou Juninho.

Veja ainda: Sem dar autógrafos, Ronaldinho é chamado de "pilantra" no Pacaembu

O volante Marcos Assunção, do Palmeiras, foi escolhido como o melhor primeiro volante do Brasileirão pela Revista Placar. "Tivemos um ano conturbado. Ficamos dez partidas sem ganhar, mas o importante é que no final o time voltou a jogar bem. Espero que em 2012 possamos fazer grandes contratações e lutar por títulos. Com a grandeza que o time tem, o Palmeiras não pode continuar deste jeito", explicou o palmeirense.

O segundo melhor volante do Brasileirão foi Paulinho, do campeão Corinthians. Ele recebeu sua Bola de Prata das mãos do ex-lateral corintiano Wladimir, grande amigo de Sócrates. "Tínhamos uma convivência muito grande, não só dentro de campo, mas convivendo com as famílias. Foi muito enriquecedor conviver com Sócrates", disse Wladimir."Ser eleito como um dos melhores da posição foi uma honra. Eu estava sempre acompanhando a votação", disse Paulinho, que reafirmou que não irá deixar o Corinthians na temporada de 2012.

E mais: Com lágrimas nos olhos, Paulinho promete ficar em 2012

Ronaldinho Gaúcho, do Flamengo, recebeu o prêmio como primeiro melhor meia do Brasileiro segundo a Placar. O craque flamenguista recebeu sua Bola de Prata das mãos do irmão e procurador Roberto Assis. "Quero agradecer este prêmio e tentar fazer ao máximo para estar aqui no ano que vem. Este ano começamos bem o campeonato, mas ficamos dez rodadas sem vencer. Pelo menos conseguimos voltar à Libertadores, como era o nosso objetivo inicial", disse Ronaldinho. O meia sabe também da importância que será disputar o torneio continental. "É um desafio enorme, quero disputar a Libertadores com uma grande equipe, isso que me deixa feliz", afirmou.

Gazeta Press
Ronaldinho Gaúcho não falou com os torcedores na chegada ao Pacaembu, para participar da entrega da Bola de Prata

O argentino Montillo, do Cruzeiro, foi escolhido como o segundo melhor meia do Brasileirão. Foi a segunda Bola de Prata recebida pelo meia do time mineiro, repetindo o feito do ano passado e acabou compensando a péssima campanha cruzeirense ao longo do Brasileirão, quando brigou para não cair para a Série B até a última rodada. "Você começa o ano se preparando para ser campeão e termina brigando para não cair é muito difícil. Mesmo assim, é muito importante receber um prêmio como esse, em um campeonato tão equilibrado e cheio de grandes jogadores", afirmou Montillo.

Leia ainda: Santos viaja ao Japão confiante no 'brilho' de Neymar no Mundial

Principal nome do futebol brasileiro na atualidade, o atacante Neymar, do Santos, subiu ao palco pela primeira vez na cerimônia para receber a Chuteira de Ouro, por ter sido o artilheiro do ano no futebol brasileiro, levando-se em conta todas as competições que o jogador participou. Ele recebeu o prêmio das mãos do ex-ponta-esquerda Pepe, o segundo maior artilheiro da história do Santos.

O primeiro atacante escolhido pela Revista Placar foi Fred, do Fluminense, que também não compareceu à cerimônia. O meia Conca, atualmente no futebol chinês e que foi Bola de Ouro em 2010, recebeu o prêmio por ele, das mãos do ex-zagueiro Oscar Bernardi, que defendeu o São Paulo, Ponte Preta e seleção brasileira.

Gazeta Press
O treinador Jorginho disse que falta muito pouco para Neymar ser escolhido como melhor do mundo
Outro santista, o atacante Borges, recebeu o prêmio de Artilheiro do Brasileiro das mãos do ex-atacante Luizão, que atuou pelos quatro grandes times de São Paulo. "Quero continuar trabalhando para ajudar o Santos. Agora, nossa cabeça está no Barcelona, temos a consciência que não será fácil. Primeiro precisamos passar pela eliminatória, mas depois confiamos que poderemos encarar o Barcelona", disse Borges.

Em seguida, Neymar subiu ao palco para receber seu segundo prêmio do dia, como um dos dois melhores atacantes do Brasileirão.Ele recebeu a Bola de Prata das mãos de Jorginho, ex-treinador do Figueirense. "Hoje, para mim, ele é o melhor jogador do mundo, por ter uma qualidade técnica excepcional, pois não joga na Europa, não tem do seu lado jogadores ícones como Messi tem, e por tudo o que ele tem feito, tenho certeza que está no caminho para ser o melhor do mundo", disse o treinador.

O próprio Jorginho lembrou que há pouco mais de um ano, quando trabalhava como auxiliar de Dunga na seleção brasileira, ele defendeu que Neymar não fosse para a Copa do Mundo da África do Sul. "Estas palavras do Jorginho só me motivam para continuar trabalhando e buscando jogar um futebol bonito", disse o craque do Santos.

E foi para o craque santista Neymar a Bola de Ouro, como melhor jogador do Campeonato Brasileiro. "Fico até sem graça em receber este prêmio, vendo um craque como o Ronaldinho Gaúcho lá na plateia", disse Neymar.

Leia tudo sobre: futebolbrasileirão 2011bola de pratasócratesneymarpremiação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG