Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Retorno de Ganso tem maestria em passes e finalização solitária

Com 113 passes certos, meia deu duas assistências, mas gol contra o Botafogo foi a única finalização

Samir Carvalho, iG Santos |

Após sete meses em recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, o meia Paulo Henrique Ganso disputou quatro jogos pelo Santos nesta temporada: contra Botafogo, Bragantino e Mogi Mirim (Campeonato Paulista), e Colo Colo, no Chile (Copa Libertadores da América). Segundo estatísticas do Fotstats, o retorno do camisa 10 chama a atenção pela maestria nas assistências, e mostra que a importância do meia no time dispensa até as finalizações a gol.

Apesar da participação decisiva durante os jogos, Ganso finalizou apenas uma vez após seu retorno. O único chute contra o goleiro adversário aconteceu no jogo contra o Botafogo, e foi concluído em gol. Após cruzamento, Ganso selou seu retorno aos gramados com um toque de perna esquerda para garantir a vitória do Santos por 2 a 1, na Vila Belmiro.

Na mesma partida, o camisa 10 iniciou com um belo lançamento o primeiro gol do Santos na partida, marcador por Elano. Se não bastasse, Ganso deu assistências para os gols de Zé Eduardo e Edu Dracena na vitória do Santos diante do Mogi Mirim por 3 a 1 na última quarta-feira, na Vila.

“Será difícil ele conviver com vaias porque hoje ele foi decisivo. O passe para o primeiro gol foi genial, assim como a falta na cabeça do Edu (Dracena). Por isso será muito mais aplaudido do que vaiado. Quando ele entrar em campo terão que se render, bater palmas”, afirmou o técnico Marcelo Martelotte.

Já diante do Colo Colo pela Libertadores, o meia deu a assistência para o gol de Neymar na derrota santista por 3 a 2. O Santos, inclusive, teve a chance de empatar o jogo com mais uma assistência de Ganso, que deixou Elano na frente do goleiro. Porém, o camisa 8 errou a finalização na entrada da pequena área.

Perfeito nas assistências, Ganso se destaca quando o assunto são passes e lançamentos. Em quatro jogos disputados em 2011, o meia acertou 113 passes e errou apenas onze. O índice de aproveitamento do jogador também é favorável nos lançamentos: com sete acertos e apenas dois erros. O meia também arriscou uma finalização no jogo contra o Colo Colo, mas a bola não foi para o gol.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG