Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Retorno ao Atlético-MG é como estreia, diz o lateral Rafael Cruz

Sem atuar desde 30 de janeiro, lateral-direito foi titular no primeiro coletivo antes do jogo em Prudente

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Divulgação
Rafael Cruz deve voltar ao Atlético-MG no jogo contra o Grêmio Prudente
Dois meses, esse é o tempo sem jogar que Rafael Cruz vai completar na quarta-feira. A última partida dele foi na estreia do Atlético-MG no Campeonato Mineiro, no triunfo por 2 a 1 sobre o Funorte. O lateral-direito atleticano ficou somente 45 minutos em campo, saiu depois de sentir um dor na coxa direita. Recuperado de um estiramento, Rafael Cruz foi titular no último coletivo dado por Dorival Júnior.

A expectativa de voltar a jogar, nesta quinta-feira, contra o Grêmio Prudente, pela Copa do Brasil, deixa o jogador animado. Depois de tanto tempo sem atuar, Rafael Cruz confessa estar tão ansioso como esteve na época da estreia pelo Atlético-MG.

“A sensação é que tivesse chegado agora ao clube. As lesões atrapalham, mas tive boa recuperação. Ficar muito tempo parado não é bom, foram mais de 45 dias. Agora é olhar para frente, temos sequência importante, jogos pela Copa do Brasil e a reta final do Mineiro, é estar à disposição do treinador”.

Como o Atlético-MG tem sua partida pela oitava rodada do Estadual antecipada, não joga neste final de semana. Entre o empate com o Uberaba até o jogo contra o Grêmio Prudente, Dorival Júnior ganhou uma semana para preparar o time. O intervalo maior de jogos entre os dois compromissos foi comemorado Rafael Cruz, já que os dias mais de treino são importantes para quem ficou tanto tempo sem jogar.

“Muito importante esse tempo de trabalho, estou me esforçado ao máximo na parte física e até nos treinos com o campo reduzido, quando procuro correr muito, para recuperar o ritmo. O trabalho com bola importante, espero estar num nível razoável para a próxima partida”.

Bastante criticado pelos torcedores do Atlético-MG, Rafael Cruz vai ter a chance de voltar a jogar longe dos torcedores. Apesar disso, o lateral atléticano diz preferir sempre jogar em casa. Para Rafael Cruz, a torcida do Atlético-MG é um trunfo que o time tem, mas as cobranças em excesso estão atrapalhando dentro do campo.

“Eu preferia jogar em casa, queria ou não a torcida enche o estádio e nos ajuda. Mesmo que nas últimas partidas tenha cobrando muito e atrapalhando um pouco. Mas jogar contra o Atlético em casa é muito difícil, a torcida tem de ficar do nosso lado e deixar para cobrar depois”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGCopa do Brasil 2011Rafael Cruz

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG