Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Resultado pós-reformulação agrada gerente de futebol do Botafogo

Anderson Barros, no entanto, crê que processo de contratações e mudanças poderia ter acontecido antes

Gazeta |

O Botafogo vem fazendo uma série de contratações, principalmente após o Campeonato Carioca. Para o gerente de futebol, Anderson Barros, a reformulação do elenco alvinegro vem sendo tratada de forma gradual, ainda mais por conta da troca de comando, com a saída de Joel Santana e a chegada de Caio Júnior. Segundo o dirigente, o processo poderia ter sido mais rápido, mas muita coisa já foi feita.

"Tivemos problemas no primeiro semestre, havia necessidade de reformular elenco e houve a mudança da comissão técnica. Toda essa reformulação não pode vir desassociada, é preciso ter clareza na chegada e saída de atletas. Se percebermos, já há um número de jogadores que saíram de forma suave, foram cinco. E há outros chegando", observou o dirigente.

Anderson Barros destacou ainda que todo esse processo de mudanças poderia ter acontecido antes: "O importante é entender que (a reformulação ) não passa apenas por contratações, mas também por saída e adequação. Gostaríamos que tivesse acontecido mais cedo, mas por janela e término de campeonato não conseguimos realizar. Ainda assim, estamos em uma posição bem razoável na competição", disse ele ao site do clube.

Mesmo com o anúncio de vários reforços, Anderson Barros afirmou que o Botafogo ainda está atrás de um zagueiro, um meia e um atacante.

"Tentamos recompor o sistema ofensivo primeiro, pois é mais delicado. Vamos ter um equilíbrio maior em relação à experiência. O campeonato tem características complicadas, como jogos no meio da semana, e a possibilidade de lesões, como as de Bruno Cortês e Bruno Tiago (ambas no joelho esquerdo), então é necessário ter reposição", declarou.

O gerente de futebol comentou também a contratação do meia Felipe Menzes, que estava no Benfica-POR, e teve boa passagem pelo Goiás.

"Tínhamos o nome do Felipe desde a época do Joel Santana, mas não evoluiu. Com a chegada do Caio Júnior, ganhou força. Havia negociação em curso com um clube inglês, não aconteceu e tivemos oportunidade de fechar o negócio. É um meia com características que poucos do nosso elenco têm e de grande potencial, além de já ser conhecido por Caio Júnior e pela comissão técnica", finalizou.

Leia tudo sobre: Botafogomercadobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG