Destaque da base, Mamute teve atuação discreta e foi marcado por Gigante

Mamute (D) foi bem marcado e teve atuação discreta
Hector Werlang
Mamute (D) foi bem marcado e teve atuação discreta
Até parecia partida de campeonato. Em um jogo-treino disputado, os reservas do Grêmio empataram sem gols com os titulares do Caxias, na tarde desta quarta-feira, no Olímpico.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

O destaque do confronto foi o duelo entre Yuri Mamute e Fábio Santos. Promessa das categorias de base, o atacante gremista não teve sucesso. Parou no Gigante do Caxias. O zagueiro tem 2,04m.

Com boa presença da torcida – cerca de 500 pessoas acompanharam a atividade no campo suplementar –, o Grêmio foi a campo com a seguinte formação: Marcelo; Edilson, Rodrigo Sabiá, Rafael Marques e Bruno Collaço; Mateus Magro, Willian Magrão, Escudero e Marquinhos; Yuri Mamute e Lins. O Caxias, que se prepara para disputar a Série C, tem uma equipe conhecida: Valter; Felipe, Fábio Santos, Vinícius e Gerley; Márcio Hahn, Itaqui, Thomas e Marinho; Pedro Henrique e Lima.

Mamute, que treina no profissional desde terça-feira, era o jogador mais observado. Com muita força física, característica que rendeu o apelido, o garoto de 16 anos teve dificuldades. Muito pela boia marcação feita por Fábio – que tem apenas 40cm a menos do que a altura da goleira.

Em uma dividida com Marinho, ex-Inter, Escudero se irritou e tentou acertar um soco no rival. Como não acertou, o argentino permaneceu na atividade, que teve muitos erros de passes e de conclusões a gol.

O Grêmio volta a atuar no domingo pelo Brasileirão. No Olímpico, o rival será o Vasco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.