Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

René também reclama da arbitragem, mas alerta: "Jogamos mal"

Derrotado por 3 a 0, Bahia reclama de um pênalti do jovem Rodrigo Caio, quando o clube paulista ainda tinha apenas um gol de vantagem

Gazeta |

O técnico do Bahia seguiu o discurso do goleiro Marcelo Lomba e criticou a arbitragem de Marcio Chagas da Silva na última quinta-feira, no estádio do Morumbi. O São Paulo venceu o Bahia por 3 a 0 , mas os baianos reclamam de um pênalti do jovem Rodrigo Caio, quando o clube paulista ainda tinha apenas um gol de vantagem.

O São Paulo, inclusive, abriu o placar com um gol de pênalti, marcado pelo goleiro Rogério Ceni, em toque de mão do zagueiro Titi. Foi o 102º da carreira do capitão tricolor.

"Parabéns ao São Paulo, que jogou bem e soube ganhar, mas é fácil dar um pênalti contra o Bahia e não dar a favor. Uma hora tem interpretação e na outra, não. Naquele momento, se fizéssemos 1 a 1, o jogo poderia ser outro, pois sobe a motivação", explicou.

O Bahia também reclama de dois lances nos quais, segundo o clube, jogadores do São Paulo deveriam ter recebido cartão amarelo. Em um deles Wellington cometeu falta em Ávine, e no outro Dagoberto chutou duas vezes a gol, após o assistente marcar impedimento.

De qualquer forma, René admitiu que sua equipe jogou mal e precisa evoluir para se afastar do rebaixamento. No momento, tem a 14ª posição, 15 pontos e apenas dois a mais que o Avaí, o melhor colocado na zona inferior da tabela. O próximo duelo é contra o Atlético-GO. O zagueiro Paulo Miranda recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso.

"O árbitro fez a diferença, embora tenhamos jogado mal e eles bem. Jogamos razoavelmente depois disso, mas levamos o segundo (gol) e logo o terceiro, no segundo tempo. Foi uma noite desastrosa, mesmo, para esquecer. O Brasileiro é feito para quem sabe perder e não para quem gosta de perder", encerrou o treinador.

Leia tudo sobre: bahiabrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG