Treinador exalta campanha do Grêmio e aponta que análise faz tempestade em copa d’ água

Lucas Uebel/Site oficial do Grêmio
Treinador não gostou do comportamento de algumas pessoas da imprensa
Poucas vezes se viu um Renato Gaúcho tão incomodado com as críticas ao Grêmio . Nesta terça-feira, em entrevista coletiva, o treinador reclamou da análise da imprensa na derrota para o Botafogo , voltou a exaltar a campanha no Brasileirão e disse ter certeza que o time irá brigar pelo título nacional.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Nem mesmo a situação de sair da zona do rebaixamento afetou o bom humor do treinador em 2010. Aliás, o ano passado é exemplo para o discurso de que “algumas pessoas fazem tempestade em copo d’água”:

“Cheguei aqui em 2010, na 14ª rodada, e o time tinha 12 pontos. Agora, vamos para a sétima e temos sete pontos. Gosto das críticas, não vivo de elogios, mas elas são injustas. Não posso aceitar um discurso que se vence todos servem e se perde ninguém mais serve. É muita tempestade em copo d'água. E eu nem peguei meu guarda-chuva”.

Renato justificou a escolha de três esquemas diferentes em seis rodadas pela ausência de jogadores importantes. Só na quarta-feira, diante do Avaí, poderá utilizar quem estava machucado e os recém-contratados – à exceção de Gilberto Silva.

“Para falar de esquema tem que entender de esquema. O treinador que usa só um plano é burro. Muita reclama de atuar com um atacante. O São Paulo é líder e tem um atacante. È a mesma situação do Botafogo que ganhou da gente. Temos três ou quatro esquemas treinados. É como uma guerra: se tiver apenas um plano, você morre”, comparou o técnico.

Por fim, Renato disse que seu relacionamento com a direção é muito bom:

“O dia que achar que não darei resultado, pego as minhas coisas e vou embora. Meu relacionamento com a direção é muito bom. Confio no trabalho, no grupo e na direção”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.