Técnico comemorou primeiro conquista como comandante do time do coração

nullNada de elogiar acertos, apontar erros ou dar destaque às polêmicas de uma final. Renato Gaúcho preferiu dedicar o título do primeiro turno do Gauchão à mãe Maria e citou o exemplo de Zico para explicar a superação que resultou no empate do Grêmio contra o Caxias aos 50 minutos do segundo tempo.

Antes, porém, pediu um minuto para respirar antes de começar a entrevista coletiva:

“Ufa! Haja coração, né...”

Então, ao falar do primeiro título como técnico do time do coração, Renato embargou a voz ao lembrar da mãe.

“Dia 21 de fevereiro fez um ano que a perdi. Ela sempre pedia para eu ser campeão como treinador do Grêmio. Hoje realizei um sonho, dela e meu”, disse.

Tudo passou pela conversa no vestiário. No intervalo, com a desvantagem de 2 a 1 no placar, Renato reuniu os jogadores e citou o exemplo de Zico, seu companheiro nos tempos de jogador do Flamengo.

“Um campeão já nasce campeão. Não se entrega nunca, dá carrinho, esperneia. Zico era assim. Mesmo com lesão no joelho, Bebeto e eu pedíamos para ele jogar. E ele o fazia mesmo sem condições. Jogava 90 minutos e tudo mundo conhece a história. Um craque se forma com este pensamento: quer o título apesar das dificuldades”, ensinou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.