Com o treinador no cargo, média melhorou, mas ainda é insuficiente para recuperar o time no Brasileirão

AE
Atlético-PR e Ceará jogaram na última quinta
“Até de bico vale..”. A frase de Renato Gaúcho resume bem o maior problema do Atlético-PR no Brasileirão: a falta de gols. Até agora, em 12 partidas disputadas, o time paranaense balançou as redes adversárias somente seis vezes, ou seja, média de meio gol por jogo.

E olha que a média até melhorou depois da chegada do técnico Renato Gaúcho, mas ainda é insuficiente para a equipe buscar a tão esperada reação no Brasileiro. Depois que o treinador assumiu, o Atlético marcou quatro gols em quatro jogos.

Entre para a Torcida Virtual do Atlético-PR e convide os amigos

Mas a falta de pontaria vem castigando a equipe. Aliás, as inúmeras oportunidades perdidas diante do Ceará, quinta-feira à noite, foram cruciais para o resultado do jogo: derrota por 2 a 1 , de virada. Com isso, Renato promete colocar o pé dos jogadores na forma.

"Vou chamar a atenção, vou cobrar, corrigir, mostrar no vídeo, até porque treinamos finalizações e nem precisaríamos, qualquer um sabe que chegou na frente do gol, tem que chutar, não tem que fazer diferente ou bonito. Vou aplaudir se eles tentarem fazer o certo e errar, mas vou cobrar se forem displicentes”, cobrou Renato Gaúcho.

Para se ter uma ideia, os rivais na luta pelo rebaixamento têm um aproveitamento bem melhor que o Atlético. Avaí e América-MG, 19º e 18º respectivamente, marcaram 11 gols em 12 jogos. Por isso, o time rubro-negro precisa começar a acertar a pontaria e escutar com atenção as lições de quem sabia muito bem balançar as redes adversárias.

“Tem a oportunidade, mata o jogo. A bola pune lá, pune cá, pune em todo lugar. Tem a chance? Faz o gol. O futebol é ingrato, se você não souber aproveitar, o azar vem para você e a sorte vai para o adversário", completou o técnico e ex-atacante Renato Gaúcho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.