Tamanho do texto

Meio campo da Ponte Preta não quer perder a chance de derrotar um candidato ao título no Moisés Lucarelli

Com três vitórias em quatro partidas, a Ponte Preta busca, neste domingo, superar o vice líder São Paulo , que tem apenas um ponto a mais na tabela de classificação. Para Renato Cajá , camisa 10 do time campineiro, é preciso cuidado com os perigos do time do Morumbi, para que a Ponte mantenha a boa fase.

Confira a classificação do Paulistão 2012

"Contra o São Paulo temos que ter muita atenção. É uma equipe fortíssima. Não ganhamos nada em termos de campeonato e temos que trabalhar para conquistar as vitórias, ainda mais nos nossos domínios. Eles têm uma boa marcação e temos que nos enquadrar com força e vontade para fazer uma bela partida", analisou o meia.

VEJA TAMBÉM : Contra a Ponte Preta, Jadson deve estrear como titular

Mesmo Cajá admitindo não estar nas mesmas condições físicas dos companheiros, o técnico Gilson Kleina considerou o meia, ao lado do atacante Rodrigo Pimpão, um dos  mais importantes da Ponte nas primeiras rodadas do Paulistão.

Consciente da responsabilidade, o jogador quer aproveitar a oportunidade de derrotar um concorrente ao título em pleno Moisés Lucarelli: "Temos que aproveitar a oportunidade para matar o jogo e não falhar. O campeonato é longo e precisamos ter os pés no chão de qualquer modo. Quanto a mim, sei da minha responsabilidade, sou da casa, e sei o que é ser importante para a equipe. Só posso demonstrar isso dentro de campo". A Ponte Preta recebe o São Paulo neste domingo, às 19h30.