Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Renan pode deixar o Avaí após desentendimento com diretoria

Segundo empresário, clube não cumpriu promessa de aumentar o salário do goleiro após sua convocação para a seleção

Gazeta Esportiva |

Uma das revelações do Avaí em 2010, o goleiro Renan pode estar de saída do clube catarinense na próxima temporada. Primeiro jogador na história da equipe a ser convocado pela Seleção Brasileira, o atleta está envolvido em um desentendimento entre a diretoria do Avaí e Carlos Corsini, seu empresário.

Recentemente, Corsini alegou que seu atleta vem sofrendo um descaso dentro do clube, que não cumpriu a promessa de aumentar o salário do goleiro após sua convocação. Outro fator agravante para a situação é o fato do presidente João Nilson Zunino não aprovar a posição do goleiro em não assinar um contrato que daria poderes ao clube negociar seu passe com um empresário francês até 2012.

"Apesar de jovem, o Renan sabe o que quer, tem personalidade. Já procurei o presidente Zunino várias vezes para esclarecer o assunto, mas, em nenhuma delas, obtive êxito. Ele deve saber o que está fazendo", afirmou Corsini ao Diário Catarinense.

Segundo seu agente, Renan tem propostas tanto de clubes nacionais como internacionais. Ainda que o Avaí não aceite nenhuma delas, Renan deverá ocupar o banco de reservas da equipe e cumprir seu contrato até o final de 2012. "Se tiver que ficar na reserva, o Renan vai ficar. Não tem problema. Só acho que é o Avaí quem vai sair perdendo" completou o empresário do atleta.

Apesar do atrito, o presidente do Leão elogiou o desempenho do goleiro e espera que seu futebol cresça no futuro. Ele é um grande jogador, nós o revelamos e, tanto quanto possível, vamos arranjar um clube para que ele continue jogando e seja projetado cada vez mais. Gosto muito dele, é um atleta extraordinário, não foi convocado para a Seleção por acaso, mas é uma pena que tenha escolhido pessoas erradas para comandar a carreira", explicou Zunino.

Leia tudo sobre: avaífutebolmercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG