Tamanho do texto

Veja as histórias de jovens que brilharam, tiveram propostas e contratos milionários, mas não vingaram no futebol

É uma trajetória comum no futebol: um jovem jogador se destaca nas categorias de base, às vezes obtém algum brilho entre os profissionais e torna-se desejado por diversas equipes. Então, é contratado por milhões de euros e dá sinais de que será um novo ídolo.

Em muitos destes casos, porém, a carreira desanda. E a revelação fica mesmo na promessa. Histórias assim são comuns no futebol, mas algumas chamam mais atenção por causa dos valores envolvidos nas negociações. É o que aconteceu, por exemplo, com Keirrison , Lulinha e Lenny , só para citar três casos recentes.

Veja tabela com os maiores valores já cotados por algumas "eternas promessas" e qual é o valor atual deles *:

 Jogador  Recorde de valor na carreira  Ano Valor atual *
 Keirrison  14 milhões de euros  2009 2 milhões de euros 
 Celsinho 7 milhões de euros   2006 sem cotação  de valor
 Diogo  9 milhões de euros  2008 2,5 milhões de euros 
 Fábio Júnior 17,5 milhões de dólares  1999  200 mil euros
 Ilsinho 10 milhões de euros    2007 3 milhões de euros 
 Jônatas 4 milhões de dólares  2006 200 mil euros 
 Kerlon 1,3 milhões de euros    2008 sem cotação de valor 
 Leandro Bonfim 5,5 milhões de euros   2002 sem cotação de valor 
 Lenny
2,4 milhões de reais 
 2008 400 mil euros 
 Lulinha 5 milhões de euros   2007 500 mil euros 
 Morais 3,5 milhões de euros   2008 400 mil euros 

* = cotações feitas pelo site "Transfer Markt"

Relembre a história dessas 11 "eternas promessas" e tente entender por que eles não vingaram:

Keirrison ( Cruzeiro )

Esse talvez seja o caso mais emblemático. Tratado como promessa desde que chegou ao Coritiba , em 2006, teve seu grande momento em 2008, quando chegou a ser artilheiro do Campeonato Brasileiro pelo clube paranaense. Logo depois, em 2009, chegou com tudo ao Palmeiras e fez a torcida acreditar na chegada de um novo herói.

Sem explicação, no entanto, a trajetória entrou em curva descendente e o bom futebol sumiu. Ainda assim, a fama de matador o levou ao Barcelona , que pagou 14 milhões de euros (aproximadamente R$ 40 milhões).

A milionária transferência não ajudou em nada na recuperação do futebol de Keirrison. Primeiro ele foi emprestado para o Benfica , clube no qual pouco conseguiu jogar. No meio da temporada portuguesa, já foi repassado à Fiorentina, mas também não conseguiu se firmar, e seu valor no mercado europeu começou a cair. Com a esperança de recuperar a carreira, Keirrison voltou para o Brasil, mas foi mal no Santos . Agora está no Cruzeiro, não é titular e luta contra o rebaixamento no Brasileirão.

Keirrison recebeu mais uma chance em um time grande, mas segue em má fase
Vipcomm
Keirrison recebeu mais uma chance em um time grande, mas segue em má fase

Veja como variou o preço de Keirrison no mercado da bola

Trajetória do atacante gerou um prejuízo enorme para o Barcelona

Gerando gráfico...
Transfer Markt

Celsinho (Târgu Mures-ROM)

Um apelido pode ter feito com que o Lokomotiv Moscou, da Rússia, pagasse 7 milhões de euros (aproximadamente R$ 17,1 milhões) à Portuguesa por Celsinho, em 2006. Afinal, quando se destacou no Canindé, foi chamado de "novo Ronaldinho Gaúcho ". Mais pela aparência física, menos pelo futebol.

Considerado uma grande esperança do time paulista, subiu para os profissionais com apenas 16 anos. Apesar de mostrar alguma habilidade e de tornar-se um jogador importante para o time, ficou marcado também por expulsões, indisciplina e pelo temperamento explosivo. Mesmo assim, os russos o contrataram, em 2006. No Leste Europeu ele não correspondeu em campo e teve problemas. Acumulou passagens ruins por Sporting-POR, Estrela Amadora-POR e até tentou um retorno à Portuguesa. Mas nada deu certo e agora Celsinho atua pelo romeno Târgu Mures.

Diogo ( Santos )

Diogo passou por Flamengo e Santos, mas não faz gol há um ano
AE
Diogo passou por Flamengo e Santos, mas não faz gol há um ano
Outro que custou caro a um time europeu e tentou recuperar a carreira no Santos foi o atacante Diogo, revelado na Portuguesa, como Celsinho. Depois de surgir bem no clube paulista e ser desejado por outros times no Brasil, foi contratado pelo Olympiakos-GRE, que pagou 9 milhões de euros (cerca de R$ 22,1 milhões) para levá-lo, em 2008.

Na primeira temporada na Grécia, foi bem e até se valorizou, segundo o site "Transfer Markt". Porém, depois desse primeiro ano, entrou em má fase, virou reserva e foi emprestado ao Flamengo . Não conseguiu substituir Vágner Love no time carioca e foi para o Santos. Lá ele é reserva pouco utilizado e não faz gols há um ano . Atualmente, está cotado em apenas 2,5 milhões de euros (R$ 6,1 milhões), o que deve gerar um grande prejuízo para o Olympiakos, que ainda é dono dos seus direitos.

Fábio Jr. ( América-MG )

Se Celsinho foi comparado a Ronaldinho Gaúcho, Fábio Júnior lembrou outro Ronaldo, o "Fenômeno". Ou pelo menos essa foi a associação feito pela Roma , que investiu 17,5 milhões de dólares em um jovem centroavante promissor, de cabeça raspada e que também surgiu no Cruzeiro , em 1998, ano em que foi vice-campeão brasileiro. Porém, a ida para a Itália foi apenas o começo das decepções na carreira de Fábio Jr.

Ele nunca mostrou um futebol sequer parecido com o de Ronaldo, ficou desvalorizado e acumulou passagens discretas por times importantes, como Palmeiras e Atlético-MG . Agora, em fim de carreira, até conseguiu viver bons momentos no América-MG, mas perdeu a posição de titular durante o Brasileirão, competição na qual o time é o lanterna e luta contra o rebaixamento.

Ilsinho ( Internacional )

Ilsinho era uma promessa na lateral do São Paulo e agora é um reserva no meio-campo do Inter
Gabriel Cardoso
Ilsinho era uma promessa na lateral do São Paulo e agora é um reserva no meio-campo do Inter

Os primeiros dias de Ilsinho como profissional já foram conturbados, ao trocar o Palmeiras pelo rival São Paulo . Depois de fazer bons jogos pelo time do Morumbi, o então lateral-direito foi contratado pelo Shakhtar Donetsk em 2007, por incríveis 10 milhões de euros (R$ 24,5 milhões).

Na Ucrânia, Ilsinho alternou bons e maus momentos e até resolveu mudar de posição, migrando para o meio-campo. Depois de um desentendimento com o técnico Mircea Lucescu, classificado como "bem maluco" pelo jogador , conseguiu retornar para o São Paulo. Sem sucesso no time do Morumbi dessa vez, se desvalorizou ainda mais e hoje está no Inter, cotado em apenas 3 milhões de euros (R$ 7 milhões).

Jônatas ( Figueirense )

Quando a carreira estava no auge, Jônatas chegou a ser pedido na seleção brasileira . A torcida do Flamengo fez tanta pressão que ele de fato foi chamado. Mas toda essa expectativa criada sobre o volante, em 2006, acabou rapidamente. Após ser vendido para o Espanyol-ESP por 4 milhões de dólares (R$ 7 milhões), ele nunca mais apresentou um bom futebol.

Jônatas chegou a voltar para o Flamengo por empréstimo, mas não foi bem e agora está no Figueirense. Lá, costuma ficar apenas no banco de reservas, o que tem feito seu valor no mercado cair ainda mais. De acordo com o site "Transfer Markt", ele vale atualmente apenas 200 mil euros (aproximadamente R$ 500 mil).

Kerlon (Nacional de Nova Serrana)

Kerlon ficou mais famoso por seus malabarismos do que por atuações de destaque
Gazeta Press
Kerlon ficou mais famoso por seus malabarismos do que por atuações de destaque
Atualmente, Kerlon é a principal atração da desconhecida Taça Minas Gerais. Mas o "Foquinha" já foi chamado de "jovem talento" pela poderosa Internazionale-ITA . Após surgir no Cruzeiro com seu drible inovador, equilibrando a bola na cabeça, ele foi para o Chievo por 1,3 milhões de euros (R$ 3,1 milhões) e de lá transferiu-se para o time de Milão.

O principal problema da carreira de Kerlon tem sido uma série de lesões. Depois de não conseguir se firmar na Inter, foi para o Paraná e sofreu com os problemas físicos. Atualmente está no modesto Nacional de Nova Serrana, de Minas Gerais, mas segue se recuperando de uma contusão.

Leandro Bonfim (sem time)

A expectativa sobre o futebol do meia Leandro Bonfim foi criada nas categorias de base da seleção brasileira. Foram as atuações de destaque em Sul-Americano e Mundial de jovens que levaram o PSV-HOL a pagar 5,5 milhões de euros (R$ 13,4 milhões) pelo jogador, que foi formado no Vitória.

Bonfim chegou a ser campeão como titular pelo PSV, na temporada 2002/03, o que só aumentou a expectativa sobre seu futuro. Porém, sua ascensão parou por aí. Ele sofreu com lesões nos 12 meses seguintes, transferiu-se para o Porto e começou a peregrinar sem sucesso por diversos times, inclusive São Paulo, Cruzeiro, Vasco e Avaí . Atualmente, com apenas 27 anos, está sem time para jogar.

Lenny ( Figueirense )

Lenny se arrependeu de sair do Palmeiras
Gazeta Esportiva
Lenny se arrependeu de sair do Palmeiras
Assim como Kerlon, Lenny tem sofrido com as contusões. Segundo ele, é isso que o tem impedido de confirmar o potencial que mostrou quando surgiu no Fluminense . No time das Laranjeiras, fez uma boa temporada, em 2006, mas imediatamente começou o declínio.

Em 2008, após ser emprestado ao Braga-POR, ele foi envolvido em uma confusa negociação com o Palmeiras, fato que permitiu a permanência de Thiago Neves no Fluminense. Enquanto o meia evoluiu na carreira e até tornou-se jogador de seleção brasileira, o atacante sofreu com lesões no time paulista e foi negociado com o Figueirense. Recentemente, foi afastado e chegou a criticar publicamente o departamento médico do clube catarinense .

Lulinha ( Bahia )

A desvalorização de Lulinha é impressionante. Em meados de 2007, quando se tornou profissional pelo Corinthians , era avaliado em 5 milhões de euros (cerca de R$ 13 milhões) por causa do seu excelente desempenho nas categorias de base, tanto pelo time paulista quanto pela seleção brasileira. Porém, entre os profissionais, Lulinha só decepcionou.

Lulinha se despediu do Corinthians em 2009 e virou mais uma
Getty Images
Lulinha se despediu do Corinthians em 2009 e virou mais uma "eterna promessa"


Depois de ser coadjuvante na campanha corintiana na Série B e virar um reserva praticamente ignorado, Lulinha teve uma passagem rápida pelo Estoril-POR e agora está no Bahia. No time de Salvador ele também não tem se destacado e atualmente seu valor é dez vezes menor do que há quatro anos: 500 mil euros (cerca de R$ 1,2 milhões), segundo o site "Transfer Markt".

Morais ( Corinthians )

Desde as categorias de base do Vasco, Morais sempre foi tratado como um futuro craque. E, por algum tempo, cerca de duas temporadas, correspondeu a essa expectativa. Tudo mudou em 2008. Envolvido em polêmicas e criticado pela torcida, foi negociado com o Corinthians.

Emprestado ao time paulista, Morais fez uma boa Série B e foi contratado em definitivo, mas logo virou reserva e nunca mais recuperou o bom futebol. O meia chegou a ser emprestado para o Bahia em 2010, novamente se destacou na segunda divisão, mas não ficou no time. Atualmente, segue no Corinthians, onde é pouco utilizado pelo técnico Tite.