Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Reinaldo marca, mas Figueirense cede virada contra o Concórdia

Time saiu na frente, mas levou dois gols ainda no primeiro tempo e segue sem vencer fora de casa

Gazeta |

Não foi nesta quarta-feira que o Figueirense venceu pela primeira vez como visitante no Campeonato Catarinense. A equipe de Florianópolis até abriu o placar contra o Concórdia, mas ainda no primeiro tempo cedeu a virada e não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1.

O placar não altera a posição do alvinegro da capital, que continua em terceiro lugar no segundo turno do Estadual, ainda na zona de classificação para as semifinais desta fase da competição. O time, porém, agora está a cinco pontos da líder Chapecoense, isolada na primeira colocação com 13 pontos.

Classificação que poderia ser melhor pela eficiência que a equipe comandada por Jorginho, ex-auxiliar de Dunga, demonstrou no início do jogo. Em uma das primeiras finalizações do jogo, Pittoni acertou a trave e Reinaldo errou o rebote. Na sequência, aos oito minutos, Reinaldo fez o seu batendo no ângulo de fora da área.

Superior, o Figueira cumpria a promessa de atuar como visitante como se estivesse em casa. Entretanto, o Concórdia, em uma de suas raras oportunidades na frente, aproveitou para empatar. Aos 14 minutos, Dedimar cobrou falta perto do escanteio e bateu com curva para a bola bater na cabeça de Selmir e entrar.

O Concórdia logo entendeu que, na bola parada, poderia fazer valer seu mando de campo. Os visitantes é que não entenderam e continuaram cometendo faltas próximas à área. Os donos da casa quase desempataram em nova cobrança de Dedimar que desviou na cabeça de Daniel.

Quando a fumaça começava a dificultar a visão do confronto, os anfitriões passaram à frente no placar em jogada individual de Elton, que limpou Roger Carvalho, viu o goleiro Wilson adiantado e, com o pé direito, o encobriu para fazer 2 a 1 aos 32 minutos do primeiro tempo.

Mesmo desesperado, o Figueirense tentou manter seu estilo de jogo, tocando a bola, e até criou oportunidades mais claras de gol. O Concórdia, por sua vez, assustava quando ia à frente, principalmente nas cobranças de Dedimar, e até esteve mais perto de ampliar o seu triunfo.

Na volta do intervalo, o árbitro até atrasou um pouco o reinício do jogo para esperar a fumaça se dissipar. Mas quem atrapalhou mesmo o Figueirense foi o esquema tático do Concórdia, que soube trancar todos os seus espaços no campo defensivo para obrigar o clube da capital a tocar a bola sem ter como se aproximar da área.
 

Leia tudo sobre: figueirensecampeonato catarinense 2011concórdia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG