Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Reforços experientes: malandragem e exemplo a serviço do Grêmio

Gilberto Silva e Miralles irão aumentar média de idade da equipe de Renato Gaúcho

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Getty Images
Gilberto Silva foi capitão do Panathinaikos na Liga dos Campeões
Renato Gaúcho os definiu como cascudos. Victor, malandros. E Mário falou em exemplos. Além da qualidade técnica, Gilberto Silva, 34 anos, e Miralles, 27, irão agregar uma característica em falta no grupo do Grêmio: experiência. Esta é, na opinião do treinador, a principal dificuldade na temporada tricolor.

Foi o que determinou, ainda de acordo com Renato, a perda do Gauchão e a derrota na estreia do Brasileirão. Com média de idade de 24,5 anos, o Grêmio deixou Inter e Corinthians virarem partidas que pareciam decididas. É por isso também que Adilson, 24, e Junior Viçosa, 21, devem dar lugar aos novatos.

"Nosso grupo é bom, mas precisa destes jogadores cascudos. Que venham e decidam e orientem o time", defendeu Renato.

Gilberto tem dez anos de seleção brasileira, três participações em Copa do Mundo e a grife de ter sido capitão do Arsenal (Inglaterra) e Panathinaikos (Grécia). Miralles cresceu com a disputa intensa do campeonato argentino, aprimorou no chileno e tem no currículo duas Libertadores com o Colo Colo.

"Este tipo de atleta sabe ler o jogo. É malandro. Acelera quando precisa, atrasa quando deve, ou seja, leva o jogo", definiu Victor.

Detalhes como estes, aliados à administração de pressão do rival e da torcida, podem definir uma partida e também fazer os mais jovens crescerem. É a expectativa de Mário, 20.

"Eles vão chegar com uma boa bagagem. Teremos coisas a aprender", apontou.

O problema é que a dupla, e eventuais novos reforços, só poderão atuar na abertura da janela de transferências, em 3 de agosto. Isto se a CBF não antecipar...

Leia tudo sobre: grêmiobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG