Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Reforço mais badalado, Chico ainda não engrena no Palmeiras

Jogador culpa a ótima fase defensiva para a falta de chances entre os titulares de Luiz Felipe Scolari

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

O ano de 2011 começou sem muitas esperanças para o Palmeiras. Entre as várias contratações feitas para a temporada, apenas um deles chegou a animar o torcedor: Chico. E é justamente o volante o reforço que menos vezes foi utilizado por Luiz Felipe Scolari.

As conversas começaram ainda na diretoria antiga, quando Wlademir Pescarmona era o diretor de futebol. Desde então, Palmeiras e Atlético-PR negociaram a todo instante, sempre com o grande apoio do treinador. A diretoria mudou, e Roberto Frizzo, o novo vice-presidente de futebol, manteve o interesse e concretizou a chegada do atleta.

Apesar da grande movimentação pelo reforço, o volante foi ter a sua primeira oportunidade como titular na última quarta-feira, diante do Uberaba, pela Copa do Brasil. Segundo ele, esse longo tempo entre os reservas acontece por causa do bom sistema defensivo que o Palmeiras já tem.

AE
Chico tenta dominar a bola no campo encharcado

“É complicado você chegar e entrar assim, ainda mais em um time que tem uma defesa tão bem montada, com poucos gols sofridos. É a melhor defesa do Paulista, né? Mas a partir desse jogo de quarta-feira, eu vou ver se consigo engrenar uma sequência de titular”, disse Chico.

Na partida de quarta, Chico fez um desarme e tomou um cartão amarelo. Número inferior aos de 2,1 de Márcio Araújo, titular da posição de 1º volante, lugar em que o jogador pretende atuar. Marcos Assunção, outro atleta de meio, tem a média de 2,5.

“Eu gosto mais de atuar como 1º volante, mas já tive atuações como zagueiro e se o Felipão precisar, estarei aí. Quero jogar”, completou o jogador.

O fundamento que mais Chico precisará trabalhar é o de passes. Márcio Araújo é o melhor passador do Palmeiras, segundo o Footstats. No Paulistão, ele acerta 34,1 passes por partida. Marcos Assunção vem um pouco atrás, com 29,5. Contra o Uberaba, o pretendente acertou apenas 12 passes.

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG