Centroavante trata de lesão no joelho direito desde 12 de março

André Lima brinca com bola após sessão de fisioterapia no Olímpico
Divulgação
André Lima brinca com bola após sessão de fisioterapia no Olímpico
Nem parece que André Lima está 82 dias, completos nesta quinta-feira, afastado do Grêmio . Tranquilo, confiante e, o mais importante, determinado são os adjetivos que melhor o definem no processo de recuperação da luxação da patela e do consequente rompimento do ligamento colateral medial do joelho direito. Até mesmo com a necessidade de passar mais tempo fora dos gramados do que o previsto pelos médicos.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter do iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

A estimativa inicial de Márcio Bolzoni, responsável pela operação, era de 60 dias – ele se machucou dia 9 de março na final do primeiro turno do Gauchão . Porém, estima-se que a fase final de fisioterapia, no qual faz um trabalho de fortalecimento muscular, dure ainda mais três semanas. Só então poderá participar de treinos e jogos com os demais companheiros.

"Minha previsão é sempre a mesma: para ontem. Temos um cronograma, agora, não adianta ficar revelando. Eu criarei expectativa e a torcida também. Agora falta pouco", explica o jogador.

A relação com os gremistas, aliás, é algo determinante na recuperação do jogador. No último treino antes da final do Gauchão, dia 14 de maio, por exemplo, o atacante apareceu no gramado do Olímpico para uma rápida corrida. Foi ovacionado pelos cerca de 500 torcedores que estava no Olímpico.

"É como se eles fizessem parte da minha família. Quando tenho um dia ruim tudo o que penso é chegar em casa me ver a minha esposa e as minhas filhas. E me lembro desta cena: os torcedores me apoiando. A cabeça boa é fundamental para ter boa recuperação", conta André.

Isto é fruto do ótimo desempenho alcançado no ano passado, quando, ao lado de Jonas, formou um ataque que ajudou a tirar o Grêmio da zona de rebaixamento do Brasileirão e o classificou para a Libertadores. Ganhou o apelido de Guerreiro Imortal, algo que também se aplica em 2011. Afinal, há muitos dias ruins para um jogador machucado.

A rotina de André Lima é pesada. Acorda às 7h. Chega ao Olímpico um pouco antes das 8h. Faz gelo e fisioterapia. Tem cerca de uma hora para almoço e descanso. Repete tudo acrescido de corrida, musculação e alguns pequenos movimentos que simulam situações de jogo. Sempre com a ajuda dos fisioterapeutas Henrique Valente e Felipe Marques, os homens que o farão voltar a jogar.

Nesta semana, o centroavante matou um pouco da saudade dos gramados. Ganhou um companheiro nas sessões de fisioterapia: Miralles, recém-contratado, que trata de uma pequena lesão muscular na coxa esquerda . Para muitos esta seria a dupla de ataque ideal do Grêmio.

"Evitarei comentar pois pode parecer que estou forçando a barra. O Renato saberá escolher. Agora, o Miralles é inteligente e sabe jogar. Será importante na formação deste grupo copeiro", disse André.

Falta agora esperar a dupla ser formada. Quem sabe repete o sucesso da época de Jonas...

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.