Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rebelo diz que não comenta mais sobre Valcke "para não dizer demais"

Ministro espera visita de Blatter a Dilma para pôr fim a mau entendido com secretário da Fifa

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Bruno Winckler
Ministro Aldo Rebelo em coletiva no Esporte Clube Pinheiros
O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse nesta segunda-feira que prefere calar-se a comentar o imbróglio envolvendo o governo federal e o secretário geral da Fifa, Jerome Valcke.

Leia também: Fifa confirma adiamento de vagem de Valcke ao Brasil

"O que eu tinha de dizer sobre esse episódio eu já disse. E não mais digo para não dizer demais", disse Rebelo, após evento no Esporte Clube Pinheiros, nesta segunda-feira, poucos minutos antes da renúncia de Ricardo Teixeira .

E mais: Após desculpas, Rebelo desconversa sobre troca de interlocutor

Há 10 dias, o dirigente europeu comentou que o Brasil precisaria "levar um chute no traseiro" para acelerar as obras da Copa do Mundo. A frase foi logo rebatida por Rebelo, que disse não aceitar Valcke como interlocutor da Fifa com o governo. Para dirimir as desavenças após pedidos de desculpas dos dois lados , Joseph Blatter, presidente da Fifa, deve vir ao Brasil nos próximos dias para reunir-se com a presidente Dilma Rousseff .

Rebelo disse que não irá opinar mais sobre quem deve ser o interlocutor da Fifa nos próximos encontros entre o governo e a entidade que organiza a Copa do Mundo de 2014 .

"O interlocutor da Fifa também não é escolhido pelo governo brasileiro. O que houve foi um episódio que nós não desejamos, respondemos no momento e não queremos mais alimentar. Há uma visita do Blatter agendada no Brasil. Vamos receber e desejamos que a Fifa e o governo brasileiro possam cooperar para que a Copa do Mundo seja realizada dentro das expectativas", comentou Rebelo.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG